Sexta-feira, Julho 19, 2024
InícioArtigos LusopressEuro2024: Diogo Costa, herói nacional

Euro2024: Diogo Costa, herói nacional

O guarda-redes português Diogo Costa foi decisivo ao defender três penáltis que colocaram a seleção portuguesa nos quartos de final do Euro2024 de futebol. Isto no final do prolongamento frente à Eslovénia, que terminou com um ‘nulo’.

Não é normal um guarda-redes defender três penáltis, sem sofrer qualquer golo, numa série de cinco. Mas o guardião portista já tinha feito a diferença ao compensar um erro capital de Pepe no prolongamento. Isto é, quando Sesko ficou isolado a caminho da sua baliza. Diogo Costa defendeu o remate à guarda-redes de andebol, com o pé, quando o golo esloveno parecia iminente.

Foi o melhor jogo da minha vida. Foi o jogo em que mais consegui ajudar a equipa

Digo Costa, guarda-redes

“O Ricardo [treinador de guarda-redes e antigo internacional] e toda gente passaram-me boas palavras. Motivaram-me ainda mais. Segui cegamente o meu instinto. Foi o que senti no momento. Respirei fundo várias vezes e segui o meu instinto. Estou muito feliz e muito emocionado por ajudar tanto a equipa”, disse Diogo Costa no rescaldo do jogo.

O facto de o dono da baliza eslovena ser um dos melhores guarda-redes do mundo, Jan Oblak, parecia um trunfo dos eslovenos para os penáltis. Até defendeu um penálti de Cristiano Ronaldo na primeira parte do prolongamento (105 minutos). A Eslovénia procurou segurar o 0-0 a todo o custo, apostando na capacidade do seu guardião para fazer a diferença nos castigos máximos.

Diogo Costa, herói nacional

Portugal`s goalkeeper Diogo Costa (2R) celebrates with team mates the victory over Slovenia during their UEFA EURO 2024 round of 16 soccer match held in Frankfurt, Germany, 1 of July 2024.
Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA

No entanto, quem fez a diferença foi Diogo Costa. Defendeu os três penáltis cobrados pelos eslovenos. Enquanto a seleção portuguesa converteu os três: o primeiro de Cristiano Ronaldo, depois Bruno Fernandes e Bernardo Silva.

Quanto ao jogo, Portugal voltou a sentir dificuldades. O adversário apesar de claramente inferior a nível individual, estava supermotivado pela surpreendente qualificação para os ‘oitavos’. E defendeu o tempo todo com um bloco baixo ou médio-baixo, disposto a ‘morrer’ em campo, como fez a República Checa no jogo de estreia.

No entanto, Portugal, que mereceu a qualificação, tinha obrigação de eliminar a Eslovénia no tempo regulamentar. E a verdade é que não foi capaz de fazer um golo a um adversário claramente inferior em 120 minutos de jogo. Acabou forçado a um prolongamento que implica um desgaste tremendo suplementar aos jogadores face à partida dos quartos de final com a França.

  • Portugal`s national soccer tema (Top L-R) Diogo Costa, Pepe, Palhinha, Ruben Dis, Cristiano Ronaldo; (Bottom L-R) Joao Cancelo, Rafael Leao, Vitinha, Nuno Mendes, Bernardo Silva and Bruno Fernandes prior their UEFA EURO 2024 round of 16 soccer match with Slovenia held in Frankfurt, Germany, 1 of July 2024. MIGUEL A. LOPES/LUSA
  • Portuguese supporters react to Portugal advancing to the Round of 8 of the UEFA EURO 2024 during the round of 16 match between Portugal and Slovenia at the Fan Zone in Lisbon, 01 July 2024. JOSE SENA GOULAO/LUSA
  • Portugal`s Cristiano Ronaldo prepares to score a penalty against Slovenia during their UEFA EURO 2024 round of 16 soccer match held in Frankfurt, Germany, 1 of July 2024. MIGUEL A. LOPES/LUSA
  • Portuguese supporters react to Cristiano Ronaldo's missed penalty kick during a public screening of the UEFA EURO 2024 round of 16 match between Portugal and Slovenia at the Fan Zone in Lisbon, 01 July 2024. JOSE SENA GOULAO/LUSA
  • Portuguese supporters react during a public screening of the UEFA EURO 2024 round of 16 match between Portugal and Slovenia at the Fan Zone in Lisbon, 01 July 2024. JOSE SENA GOULAO/LUSA
  • Portuguese supporters react to Portugal advancing to the Round of 8 of the UEFA EURO 2024 during the round of 16 match between Portugal and Slovenia at the Fan Zone in Lisbon, 01 July 2024. JOSE SENA GOULAO/LUSA

Pecou pelas mesmas lacunas observadas na fase de grupos, com muita circulação de bola lenta e previsível, falta de presença na área na hora de finalizar, o que resultou em escassas situações suscetíveis de golo, e um Cristiano Ronaldo que é uma sombra do jogador que já foi, e que penaliza a equipa porque não faz a diferença e porque não tem qualquer participação na reação à perda da bola.

Por outro lado, houve uma alteração introduzida por Roberto Martínez, aos 76 minutos, que resultou em quebra evidente de rendimento da equipa, sobretudo a troca de Rafael Leão, que formou com Nuno Mendes uma ala esquerda que foi a principal preocupação dos eslovenos, por Francisco Conceição.

França e Portugal nos quartos de final

Na outra partida dos oitavos de final, a França venceu a Bélgica (1-0), com um autogolo do ex-central do Benfica, o veterano Vertonghen, em cujo corpo o remate de Kolo Muani, lançado em campo aos 62 minutos por Didier Deschamps, bateu, traindo o seu guarda-redes a cinco minutos do final do prolongamento.

O triunfo acabou por assentar bem à França, por ter sido a equipa que mais procurou o golo, mas a exibição dos gauleses não foi, de todo convincente, de resto, à imagem do que a equipa fez na fase de grupos, deixando a perceção de ser neste momento uma equipa batível por uma seleção portuguesa em dia sim.

O quadro dos quartos de final está composto pelos jogos Espanha-Alemanha, Portugal-França e Inglaterra-Suíça, faltando definir o derradeiro encontro, cujos protagonistas serão connhecidos na terça-feira, após os duelos dos ‘oitavos’ Roménia-Países Baixos e Áustria-Turquia.

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares