Terça-feira, Julho 23, 2024
InícioArtigos LusopressPortuguês sequestrado na África do Sul

Português sequestrado na África do Sul

Um comerciante português foi sequestrado nos arredores de Joanesburgo, na África do Sul. Uma informação confirmada primeiramente à Lusa por fontes da comunidade portuguesa no país africano.

O sequestro ocorreu na região de West Rand, arredores de Joanesburgo, a capital económica da África do Sul. De acordo com um alerta urgente divulgado às 09:00 (08:00 em Lisboa) na rede social Whatsapp das associações portuguesas na África do Sul.

Ao que tudo indica, o comerciante português é proprietário de um talho. E o sequestro aconteceu no seu local de trabalho por duas carrinhas pickup.

A Organização Não-Governamental (ONG) Fórum Português da África do Sul, anunciou estar a investigar “dois novos sequestros e um caso de homicídio”, sem avançar detalhes.

Contactados pela Lusa, a ONG luso-sul-africana não respondeu a um pedido de esclarecimento sobre o incidente até ao momento. Assim como o comando nacional da Polícia Sul-Africana (SAPS),

A África do Sul enfrenta um agravamento do crime de sequestro. Nestes casos, os criminosos exigem elevados montantes financeiros pelo resgate das vítimas, segundo a polícia sul-africana.

Dados oficiais consultados pela Lusa indicam que no último trimestre de 2023 a polícia sul-africana registou 4.577 raptos no país, significando um aumento de 11% (mais 453 casos) comparativamente a 4.124 casos reportados às forças de segurança no período homólogo do ano anterior.

De acordo com a polícia sul-africana, as províncias do país mais afetadas pelo crime de sequestro são Gauteng (51,7%), onde se situa Joanesburgo e Pretória, a capital do país; e KwaZulu-Natal (1,4%), que faz fronteira com Moçambique, e onde se situa a cidade portuária de Durban.

Por fim, e segundo dados do Governo sul-africano, residem na África do Sul cerca de 200.000 cidadãos portugueses e perto de meio milhão de lusodescendentes.

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares