Sábado, Abril 20, 2024
InícioCulturaAçorianos da Diáspora reunidos em livro

Açorianos da Diáspora reunidos em livro

O livro “Conversas da Diáspora – 50 açorianos pelo mundo”, reúne 50 entrevistas biográficas com personalidades que nasceram nos Açores e se afirmaram na Diáspora.

Organizado pelo diretor regional das Comunidades, José Andrade, a publicação tem entrevistas a 35 homens e 15 mulheres. Os participantes têm idades compreendidas entre os 32 e os 86 anos. E nos países de acolhimento destacam-se nas mais variadas áreas de formação: Educação (13), Economia (9), Política (8), Cultura (8), Social (8) e Diplomacia (4).

“São 50, mas podiam ser 50 mil”

A obra de 560 páginas, editada pela Letras Lavadas, é uma iniciativa da Direção Regional das Comunidades.

“São 50, mas podiam ser 50.000”, assinala José Andrade na abertura deste livro. “Os interessantes” percursos de vida apresentados, “resumem e assumem a determinação dos açorianos, a projeção dos Açores e a dimensão da Açorianidade”, explicou.

As entrevistas aconteceram através das redes sociais durante 2023.

Organizado pelo diretor regional das Comunidades, José Andrade, a publicação junta entrevistas a 35 homens e 15 mulheres. Os participantes têm idades compreendidas entre os 32 e os 86 anos. E nos países de acolhimento destacam-se nas mais variadas áreas de formação: Educação (13), Economia (9), Política (8), Cultura (8), Social (8) e Diplomacia (4).

“Conversas da Diáspora – 50 açorianos pelo mundo” reúne entrevistas com Al Pinheiro, Ana Lopes, Andrea Moniz-DeSouza, Ângelo Garcia e Batista Vieira. E também, Conceição Flores, Diniz Borges, Duarte Miranda, Dulce Maria Scott e Durval Terceira. Assim como Eduardo Borba da Silva, Francisco Cota Fagundes, Francisco Resendes, Frank Souza, Idalina Gonçalves, Irene Blayer e Isidro Menezes.

Por outro lado, o livro inclui igualmente entrevistas com Jácome Armas, João de Brito, João Luís Pacheco e John Correia. Mais, Jorge Ferreira, José António Morais, José Avelino Bettencourt e José Carlos Teixeira. Aos quais se somam, José Francisco Costa, Luís Mesquita de Melo e Luís Miranda. Além de Manuel Bettencourt, Manuel de Medeiros, Manuel Eduardo Vieira e Manuela Bairos. E ainda, Marc Dennis, Márcia Sousa da Ponte, Maria Hortência Silveira, Maria João Dodman, Maria Lawton, Mário Silva e Mary Alsheikh.

Por fim, Nellie Pedro, Nuno Moniz, Onésimo Teotónio Almeida, bem como Paulo Jorge Cabral, Renata Rodrigues e Richard Machado são outras personalidades entrevistadas neste livro, a par de Sara Freitas, Tiago Domingues, Tony Cabral, Tony Goulart e Victor Santos.

Homenagem merecida a açorianos “notáveis”

Para o autor, em nota de imprensa, “esta homenagem a alguns dos mais notáveis é também extensiva a tantos outros menos notados”. E explica,” porque todos honram o bom nome dos Açores onde quer que se encontrem”.

José Andrade escolheu os convidados e conduziu as entrevistas. Enquanto Davide Lopes, coordenador do Núcleo de Apoio às Comunidades, transcreveu as entrevistas. E ainda coordenou a equipa de produção técnica. Grupo constituído por Elisa Costa, Raquel Rodrigues e Sofia Silva, técnicas superiores da Direção Regional das Comunidades, de acordo com a nota de imprensa.

Este livro é o 30.º título da bibliografia de José Andrade. Há ainda outras obras da mesma temática também editadas pela Letras Lavadas. Por exemplo, “Açores no Mundo”, publicado em 2015 com prefácio de Marcelo Rebelo de Sousa. E “Transatlântico – As Migrações nos Açores”, lançado em 2023 e prefaciado por José Manuel Bolieiro.

A obra está a ser apresentada nas seis cidades do arquipélago até 02 de março. Nas apresentações será exibido um filme de 30 minutos que sintetiza as 50 entrevistas biográficas.

APE // MAG (Lusa)

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares