Quarta-feira, Abril 24, 2024
InícioLocalMirandela quer reforçar zona industrial

Mirandela quer reforçar zona industrial

A Câmara de Mirandela conta lançar neste primeiro trimestre as candidaturas para atribuição de 41 novos lotes resultantes da ampliação da Zona Industrial (ZI), disse a presidente do município.

Atualmente, a ZI de Mirandela, perto da saída Norte da Autoestrada n.º4 (A4), tem 137 lotes com 850 postos de trabalho, 45% dos quais referentes à indústria transformadora.

Com este alargamento de 13,5 hectares, vão poder passar a 178. Espera-se que possam gerar 165 novos empregos.

A Câmara de Mirandela vai lançar candidaturas para atribuição de 41 novos lotes resultantes da ampliação da Zona Industrial
Foto: CM Mirandela

Segundo Júlia Rodrigues, está já também em estudo a criação de uma nova ZI, devido à elevada procura, acima da oferta, para a área de acolhimento empresarial expandida.

41 lotes e 70 empresas interessadas

Num “processo longo que demorou vários anos”, e mais tempo do que o que gostariam, disse Júlia Rodrigues aos jornalistas numa visita à empreitada, está agora perto a fase de candidaturas de distribuição dos terrenos, cujo regulamento já está aprovado.

“(…) Contamos no primeiro trimestre deste ano lançar o aviso de candidatura.(…) Para 41 lotes temos praticamente 70 empresas que demonstraram interesse em terrenos na zona de expansão. (…) Temos a convicção que esta área de expansão vai fazer a diferença também na criação de postos de trabalho (…)”, adiantou a autarca.

Critérios para a aprovação de projetos

Por isso, afirmou ainda Júlia Rodrigues, o concurso tem critérios para a aprovação. Tais como, a capacidade de criação de postos de trabalhos ou a sustentabilidade ambiental. Dessa forma, para tornar o espaço mais verde, estão a ser plantadas 1.000 árvores novas.

O município mirandelense submeteu em 2018 uma candidatura ao Programa Regional do Norte, o NORTE2020. A empreitada que arrancou em 2021 custou quase 2,5 milhões de euros, comparticipada a 85%, está agora concluída. Assim, foram feitos trabalhos de terraplanagens, pavimentação, sinalização, iluminação e ligações para luz, gás e água.

Júlia Rodrigues avançou ainda que, tendo a elevada manifestação de interesse por lotes no último ano e meio, está já em estudo uma nova Zona Industrial, junto à saída Sul da A4 e que prevê ocupar 20 hectares.

“Estamos já a trabalhar com a revisão do Plano Diretor Municipal, com um estudo de viabilidade económica e financeira para uma nova Zona Industrial. Criámos uma unidade operativa de planeamento e gestão junto ao nó [Sul] da A4 (…)”, explicou Júlia Rodrigues. 

Por outro lado, a presidente afirmou que têm como objetivo que dentro de uma década Mirandela seja “o motor do desenvolvimento económico da região”. Pela centralidade, bem como pelas “grandes e boas empresas” que apostam no concelho do distrito de Bragança. Por isso, é necessário investir na “dispobinilidade de terrenos” para fixar negócios.

A socialista admitiu que é um processo moroso, que o município quer começar o mais rápido possível.

“(…) Temos que começar já, para que antes ainda de termos esta nova área de expansão da ZI repleta de empresas possamos ter outras oportunidades de recolocações e para novas empresas que se queiram fixar em Mirandela”, concluiu Júlia Rodrigues. 

TYR // LIL (Lusa)

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares