Sexta-feira, Março 1, 2024
InícioCulturaArte portuguesa em Nova Iorque

Arte portuguesa em Nova Iorque

Uma mostra de arte portuguesa em Nova Iorque dá início a uma parceria entre a Hispanic Society Museum and Library (HSML) e a Fundação Gaudium Magnum, como o objetivo de estimular o intercâmbio cultural entre Portugal e outros países.

A exposição incluirá obras de artistas portugueses como Domingos Sequeira, Fernão Gomes, Cirilo Volkmar Machado, Amaro do Vale. E ainda desenhos de viagens de Baron Isidore Taylor, Ernest Peixoto e Orville Houghton.

Esta iniciativa é o culminar de uma parceria entre a HSML e a Fundação Gaudium Magnum. A primeira é a principal instituição dedicada à preservação, estudo, compreensão, exposição e apreciação da arte e culturas de países e comunidades de língua portuguesa e espanhola. Quanto à Fundação Gaudium Magnum, é um organismo sem fins lucrativos, sediada em Lisboa, fundada por Maria e João Cortez de Lobão em 2018.

“É com grande entusiasmo que iniciamos esta nova parceria com a Fundação Gaudium Magnum. Será um meio para destacar obras portuguesas da nossa coleção e encontrar novas formas de interagir com a comunidade portuguesa na cidade de Nova Iorque e nos Estados Unidos em geral”

Guillaume Kientz, director e CEO da HSML

“Esta parceria surge num momento particularmente importante. Este ano de 2024 assinala o 500.º aniversário de Luís Vaz de Camões, o maior poeta de Portugal”, acrescentou.

Para assinalar a parceria, a Fundação Gaudium Magnum doou uma obra do pintor português Amaro do Vale, que passará a estar exposta no museu nova-iorquino da Hispanic Society Museum and Library.

Jacopo Tintoretto, Lamentação sobre o Cristo morto (ou Pietá), obra do MASP
Jacopo Tintoretto, Lamentação sobre o Cristo morto (ou Pietá), obra do MASP

A obra – intitulada “Lamentação de Cristo (recto) e Noli Me Tangere (verso)” – será exibida de forma permanente na HSML durante a “Master Drawings Week New York”. Esta é a principal feira de arte que destaca e homenageia “obras notáveis em papel” nos Estados Unidos.

Redescobrir muitos capítulos esquecidos da nossa história partilhada

Amaro do Vale, Portuguese: A Adoração da Corte Celestial (século XVII)

“Acreditamos que, através desta parceria, seremos capazes de dar novos passos na promoção do rico património cultural de Portugal nos Estados Unidos. E assim iremos permitir a redescoberta de muitos capítulos esquecidos da nossa história partilhada. Amaro do Vale é o exemplo perfeito do tipo de intercâmbios interculturais que pretendemos destacar”, advogou Maria Cortez de Lobão, co-fundadora da Fundação Gaudium Magnum, citada em comunicado.

Ainda sobre Amaro do Vale, disse: “Muito ativo e documentado em Lisboa, a maior parte do seu trabalho foi perdida durante o famoso terramoto que destruiu a cidade em 1755. Hoje, o seu trabalho é conhecido principalmente devido à sua contribuição no Escorial, juntamente com o pintor italiano Federico Zuccari e Pellegrino Tibaldi”.

Além desta mostra, as duas instituições terão uma série de exposições e eventos planeados para ocorrer ao longo de 2024 e nos próximos anos.

Mais sobre os parceiros deste intercâmbio EUA e Portugal

A HSML foi fundada em 1904 por Archer Milton Huntington. Funciona como museu e biblioteca públicos de acesso gratuito. E dedica-se exclusivamente à preservação, estudo, compreensão e exposição. Assim como à apreciação da arte e culturas de países e comunidades de língua portuguesa e espanhola.

No museu estão reunidas obras-primas de El Greco, Velázquez, Zurbarán, Rodríguez Juárez e Goya. E também Campeche, Arrieta, Sorolla, Orozco e Tàpies. Para além de esculturas de Pedro de Mena, Luisa Roldán e Caspicara. A estas somam-se obras de todas as áreas das artes decorativas.

Quanto à Fundação Gaudium Magnum, esta concentra-se no apoio à cultura, educação e investigação. Este organismo atua como embaixador do património cultural nacional de Portugal e promovendo o diálogo entre instituições locais e estrangeiras.

MYMM // MAG (Lusa)

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares