Sábado, Julho 13, 2024
InícioNotíciasDiásporaPSD defende apoio estatal à imprensa de língua portuguesa na diáspora

PSD defende apoio estatal à imprensa de língua portuguesa na diáspora

O PSD defende um apoio estatal à imprensa de língua portuguesa das comunidades portuguesas e questionou o Governo sobre se o recente apoio à comunicação social se destina apenas aos media em território nacional.

No texto que acompanha a pergunta dirigida ao ministro dos Negócios Estrangeiros, o deputado social-democrata Carlos Alberto Gonçalves, eleito pelo círculo da Europa, alerta para o “isolamento social” provocado pela pandemia da Covid-19 e o confinamento obrigatório, o qual, “no caso das comunidades portuguesas no estrangeiro, se torna ainda mais evidente”. “É fundamental garantir a todos esses portugueses, o acesso a diversos órgãos de comunicação que lhes permitam manter o contacto com a realidade das suas terras de origem e com o país no geral, num momento tão complicado e difícil como o que estamos todos a viver”, lê-se na missiva entregue na Assembleia da República.

Na pergunta dirigida a Augusto Santos Silva, o deputado acrescenta: “Ainda muito recentemente o Governo, reconhecendo o papel fundamental que a comunicação social tem no combate a esta pandemia, decidiu alocar uma verba de 15 milhões de euros para a aquisição antecipada de espaço para publicidade institucional através de televisão e rádio, em programas generalistas e temáticos informativos, e através de publicações periódicas de informação geral”. “O Governo pretende que a utilização futura desta aquisição antecipada de espaço de publicidade institucional seja feita nos termos da lei da publicidade institucional e que seja afetada 25% da verba global para a imprensa regional e local através da adoção de critérios que venham a permitir uma distribuição proporcional pelas empresas e grupos que compõem o setor nacional da comunicação social”, prossegue Carlos Alberto Gonçalves.

Os sociais-democratas consideram que esta decisão “parece deixar de fora a imprensa de língua portuguesa das comunidades portuguesas e todo um universo de portugueses que residem fora de Portugal que por ela é abrangido”. “Esta decisão é de todo incompreensível tendo em conta a dimensão da nossa diáspora e o papel determinante que estes órgãos de comunicação representam para todo este universo de leitores”, acusa o PSD. Por isso, os deputados pretendem que o ministro dos Negócios Estrangeiros confirme se este apoio de 15 milhões de euros se destina apenas à comunicação social em território nacional. Caso assim seja, acrescenta, o PSD pergunta se está previsto “algum programa ou algumas medidas semelhantes para apoiar os órgãos de comunicação em língua portuguesa que se destinam às comunidades portuguesas”.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 178 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 583 mil doentes foram considerados curados. Portugal regista hoje 785 mortos associados à covid-19, mais 23 do que na terça-feira, e 21.982 infetados (mais 603), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS). A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

FONTE: LUSA

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Populares