PORTUGAL
25 Jan, 2021 Última Actualização 5:46 PM, 21 Jan, 2021

Produção de manjericos na Maia mantém viva a tradição da planta rainha dos Santos Populares

 

A Lusopress deslocou-se ao concelho da Maia para conhecer uma das maiores produções de manjericos do país. O seu responsável é Joaquim Araújo e, por esta altura do ano, não tem mãos a medir. Apaixonou-se e tornou-se o Rei dos Manjericos. Há mais de 20 anos que dedica grande parte da sua vida à produção desta planta. Fortemente ligada às festas dos santos populares, o Manjerico é responsável por alegrar e levar boa disposição às pessoas. Amor e paixão pela planta ajudam ao seu crescimento, mas ainda assim são necessárias outras condições. Em Pedrouços, na Maia, a produção faz-se em larga escala, mas mantém um cariz tradicional. São as mãos de familiares e amigos que tratam cada manjerico. Etiquetar os vasos, tirar os Manjericos da terra e fazer carregamentos, o trabalho, por esta altura, não termina. Da Maia para o resto do país e até além-fronteiras. Os manjericos de Joaquim Araújo não conhecem fronteiras e são mesmo um caso de sucesso. A paixão pelo manjerico estende-se ao entusiasmo pelas quadras que os acompanham. É Joaquim Araújo e a sua esposa que as escrevem, inovando de ano para ano. Conhecida como a “erva dos namorados”, é com produções como a de Joaquim Araújo que a tradição se mantém viva.

 

Mosteiro dos Jerónimos acolheu a cerimónia minimalista do Dia de Portugal

 

Devido à pandemia de Covid-19, o Presidente da República cancelou as comemorações do 10 de Junho que estavam previstas para a Madeira e África do Sul. Teve assim lugar uma cerimónia simples no Mosteiro dos Jerónimos com apenas seis convidados. Hasteou-se a bandeira portuguesa ao som do Hino Nacional, e seguiram-se os discursos nos claustros do Mosteiro. Num discurso centrado no surto de Covid-19, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que a pandemia atingiu tudo e todos, provocou centenas de desempregados e parou economias. Marcelo Rebelo de Sousa anunciou ainda que vai condecorar os profissionais de saúde que trataram o primeiro caso de Covid-19 em Portugal. O Presidente da República, no seu discurso, lembrou ainda as lições de há 100 anos. Marcelo defendeu que é tempo de Portugal acordar para a nova realidade resultante da pandemia de Covid-19 e fazer as mudanças que se impõem: com coragem, sem voltar às soluções do passado. O cardeal e poeta madeirense José Tolentino de Mendonça foi o escolhido por Marcelo par presidir às comemorações do Dia de Portugal. “O que é amar um país”, foi o tema do seu discurso, onde falou como mais um entre os dez milhões de portugueses. Foi uma cerimónia minimalista que marca o último 10 de Junho do primeiro mandato de Marcelo Rebelo de Sousa.

 

A realidade e o trabalho dos Bombeiros Voluntários de Bragança

 

É assim todos os dias, em prol dos outros. José Fernandes é o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Bragança e diariamente coordena os trabalhos de uma organização que celebrou já 130 anos de existência. Unidos, preparados e equipados. É assim que a corporação tem lidado com a pandemia de Covid-19. Agora, avizinha-se a época dos incêndios, em que a corporação tem de conciliar a luta contra os fogos com as directrizes da DGS.

Bragança está de braços abertos para acolher os Portugueses de Valor em 2021

 

Depois de Paris, Tróia, Viana do Castelo, Açores, Leiria, Chaves, Figueira da Foz e Faro, Bragança foi a cidade escolhida para acolher a 10ª gala dos Portugueses de Valor. A iniciativa não se pôde realizar em 2020, mas fica a promessa de, no próximo ano, voltarmos a distinguir portugueses de todo o mundo, ainda com mais força e diversão. Bragança continua de braços abertos para acolher a 10ª edição do evento. O presidente da autarquia, Hernâni Dias, antevê aquilo que pode ser visto na cidade brigantina. Todo o turismo e economia local da cidade se ressentiram pela crise pandémica da Covid-19 e, por isso, agora como sempre, Bragança espera a força dos seus emigrantes para revitalizar a cidade.

Quinta Alveirão: os vinhos biológicos da pequena aldeia de Chícharo

 

Foi a partir da pequena aldeia de Chicharo, em Torres Novas, que a Lusopress conheceu a Quinta Alveirão. Propriedade de cinco irmãos, da família Faria Vieira, estivemos à conversa com Rogério Vieira, emigrante em França e defensor da cultura biológica, a principal característica dos seus vinhos. 

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Teresa Coelho assumiu funções de Secretária de Estado das Pescas

 

Até então presidente do Conselho de Administração da Docapesca, Teresa Coelho é, desde setembro de 2020, Secretária de Estado das Pescas.

Ler notícia

Associação Internacional dos Lusodescendentes quer organizar Feira da Lusofonia em 2021

 

A Associação Internacional dos Lusodescendentes foi criada em 2019 e está essencialmente focada e ao dispor dos lusodescendentes.

Ler notícia