21 Oct, 2019 Última Actualização 1:52 AM, 21 Oct, 2019

Feira do Fumeiro de Montalegre atrai milhares de visitantes

 

Há 28 anos que a Feira do Fumeiro, em Montalegre, mostra o que de melhor existe na região do Barroso. Ao fim de quase três décadas, o evento continua a reinventar-se. Na edição de 2019, foram quatro dias de negócio constante no interior do Pavilhão Multiusos de Montalegre, que levam milhares de pessoas a rumar à capital do Barroso. A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Montalegre em parceria com a Associação dos Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã. Desde os enchidos a derivados de porco, há um pouco de tudo, sendo difícil resistir.
 
Para além das mais-valias que a feira gera diretamente para os produtores de fumeiro, são também notórios, os impactos sociais e económicos do aumento do fluxo turístico. Actualmente, os produtores mais idosos, aqueles que mantinham o “saber fazer” tradicional, estão já a ser substituídos por jovens produtores, que apostam no desenvolvimento de métodos mais modernos e coerentes com as exigências actuais do mercado. Ao fim de quatro dias, eram já poucos os produtos disponíveis. O território de excelência e o fumeiro de qualidade justificam o sucesso da iniciativa.

Centro Social Paroquial de Regueira de Pontes vai ter novas instalações

 

A Lusopress foi até ao distrito de Leiria, conhecer um projecto que está a nascer no Centro Social Paroquial de Regueira de Pontes. Esta instituição de solidariedade social há muito que aguarda por um novo edifício que possa melhorar a qualidade e aumentar os serviços prestados. A futura sede está agora a ser construída e será uma mais-valia para a região. Agosto de 2019 é a data prevista de conclusão da empreitada. Será o fim de um ciclo que começou há vários anos e que contou, inclusive, com a colaboração de alguns portugueses residentes em França..

Visite a Vila Natal de Óbidos e crie instantes para mais tarde recordar

 

Natal é tempo de abrir a arca das recordações, de viajar no tempo e de ser de novo criança, de viver em família e relembrar os bons velhos tempos, enquanto se desenham novos sonhos na companhia dos que nos são mais queridos. Das páginas do tempo surgem as bolas de espelhos que brilham ao som de ritmos que fazem querer dançar, cores vibrantes que impactam o olhar, lantejoulas e purpurinas que reluzem, laços gigantes que emolduram cada pormenor, neons que sobressaem no escuro como o rasto das estrelas no céu e que compõem o quadro de memórias que queremos partilhar.
 
Em Óbidos Vila Natal cria-se instantes para mais tarde recordar. De 30 de Novembro a 6 de Janeiro, Óbidos tem as portas abertas à magia do Natal.

Penafiel acolheu o III Encontro de Investidores da Diáspora

 

Cerca de 600 investidores, empresários e empreendedores portugueses espalhados pelos cinco continentes, participaram no III Encontro de Investidores da Diáspora Portuguesa. Com o tema “Conhecer para Investir”, esta iniciativa pretende facultar aos participantes informação sobre mecanismos e programas de incentivo ao investimento em Portugal. A iniciativa foi organizada pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, através do Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, e pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa. Um dos objectivos era a criação de uma plataforma de diálogo entre o país e as comunidades.
 
A aposta na diáspora tem sido cada vez mais visível. Há, hoje, uma visão integrada da importância estratégica e peso económico das comunidades portuguesas. José Luís Carneiro sublinha a aposta do Governo nos incentivos e oportunidades para os emigrantes portugueses investirem em Portugal. A maior comunidade de portugueses da diáspora encontra-se em França e, por isso mesmo, o Embaixador Jorge Torres Pereira, sublinhou a importância do evento para a criação de redes de contacto para facilitar o investimento.
 
O III Encontro de Investidores da Diáspora realizou-se no Pavilhão de Feiras e Exposições de Penafiel, cidade que garante estar preparada e motivada para receber novas apostas empresariais. O evento decorreu de 13 a 16 de Dezembro e apresentou Portugal como uma potência estratégica para os investidores portugueses no estrangeiro.