09 Apr, 2020 Última Actualização 3:33 PM, 8 Apr, 2020

Ana Moura encheu a sala Grand Rex, em Paris, e conquistou o coração do público

 

Sensivelmente dois anos depois da atuação no Palácio de Congressos, em Paris, Ana Moura voltou a actuar na capital francesa. Muitos quilómetros depois, muitos palcos pisados, muitas cidades percorridas ... foram dois anos de muito trabalho para a fadista portuguesa. Desta vez, o concerto decorreu na sala Grand Rex, composta, maioritariamente, pela comunidade portuguesa residente na região parisiense. Não fugindo à sua essência, Ana Moura brilhou e contagiou o publico presente. No final, todos sairam satisfeitos.

Festival da Lusotopia arranca com jantar solidário e espectáculos musicais

 

A cidade de Crosne organizou, pela primeira vez, o Festival da Lusotopia – um evento que teve como principal objectivo mostrar parte da riqueza cultural de todos os países lusófonos. A inauguração do certame deu-se através de um jantar solidário, que decorreu no Espace René Fallet e, cujos fundos reverteram para duas associações de solidariedade, tal como o explica uma das organizadoras do evento. Vários foram os artistas lusófonos que aturaram neste jantar-espectáculo. Até os Caretos de Podence marcaram presença, naquela que foi a sua primeira aparição em França após a eleição como Patrimônio Imaterial da Humanidade da Unesco. O Presidente da Câmara de Crosne, Michaël Damiati, realçou as principais actividades programadas para este fim de semana. Para a Embaixadora da Guiné-Bissau em Paris, Filomena Tipote, a sua presença, neste evento celebrativo das culturas lusófonas, teve um duplo significado, tal como o explica de seguida.

A Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, frisou igualmente a importância do Festival da Lusotopia, que promove não só a cultura e a língua portuguesas, mas também a abertura de espírito a outros saberes e tradições. O evento contou também com algumas revelações, nomeadamente a do início do processo de geminação entre o município francês de Crosne e o município português de Vila de Rei, no districto de Castelo Branco. Ambos os presidentes estão bastante esperançosos que o processo seja aceite e, as duas localidades passem assim a beneficiar deste acordo de cooperação. O jantar prolongou-se pela noite dentro e a animação foi constante, neste evento que pretendeu trazer um pouco das culturas lusófonas até esta localidade francesa.

22º Salão de Vinhos de La Garenne-Colombes volta com novos produtos portugueses

 

La Garenne Colombes recebeu o 22º salão de vinhos e produtos da terra. Neste evento que contou com cerca de 40 expositores de vinhos e produtos regionais franceses, também Portugal não deixou de marcar presença, através da cooperativa de vinhos Caves Santa Marta de Penaguião e da empresa de fumeiro Bísaro. Estas empresas portuguesas compareceram no evento, devido à geminação entre a cidade portuguesa de Valpaços, com a francesa La Garenne-Colombes. No teatro municipal de La Garenne Colombes, ambas as empresas realçaram o benefício de poder fazer parte deste certame, devido à possibilidade de poderem mostrar os seus produtos e ao favorável poder de compra francês. Também Alberto Fernandes, sócio da empresa Bísaro, realçou a capacidade da população francesa de apreciar os produtos portugueses, deixando ainda a informação de uma parceria entre a marca portuguesa e uma cadeia de hipermercados alemã. Assinalam-se em 2020, 16 anos que se iniciaram estas relações de cooperação e, o Maire de La Garenne-Colombes, Philippe Juvin, destacou aqueles que considera serem os principais pontos de contacto e semelhança entre as duas localidades.

Cap Magellan esclarece a medida dos 7% no Salão do Estudante de Paris

 

Vários foram os alunos que, ao longo de três dias, se dirigiram ao stand da associação Cap Magellan, no Salão do Estudante de 2020, em Paris. Quer os estudantes fossem luso descendentes ou não, o seu  objetivo era conhecer as principais ofertas formativas do ensino superior, que Portugal tem neste momento para oferecer. Um dos estabelecimentos representados no salão foi o Instituto Politécnico de Bragança. O Secretário de Estado do Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, também marcou presença neste salão e, enalteceu a criação de uma medida do Governo português, que pretende atrair jovens luso descendentes para Portugal. Esta medida contempla a reserva de cerca de 3.000 vagas no ensino superior, para os descendentes de emigrantes portugueses. A Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, destacou o interesse dos estudantes pelo sistema de ensino português, afirmando que esta procura por Portugal é demonstrada não só por lusodescendentes, mas principalmente por outros alunos estrangeiros. Berta Nunes referiu ainda quais tem sido as tácticas de divulgação desta medida, adoptadas pelo governo português neste último ano.

A associação Cap Magellan também já tinha estado presente nas cidades francesas de Bordéus e Lyon, através do evento Roadshow universitário, a fazer esta divulgação do ensino superior português. O calendário desta acções não se fica por aqui, e até ao final de 2020 a Cap Magellan irá ainda marcar presença noutros eventos académicos. O Governo português espera assim que, através deste tipo de medidas e, do auxílio de associações lusófonas como é o caso da Cap Magellan, as 3.000 vagas no ensino superior reservadas a alunos lusófonos sejam preenchidas num maior número, já no próximo ano letivo.

 

Cap Magellan divulga ofertas de trabalho e estágio no Fórum do Emprego 2020

 

A associação lusófona Cap Magellan apresentou nos dias 21 e 22 de janeiro, em Paris, a quinta edição do Fórum do Emprego. Este evento, organizado pelo Département des Stages et Emplois, que decorreu em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional português, tem como principal objetivo auxiliar à integração profissional, quer seja no mercado de trabalho francês ou português. Assim o explica a responsável pelo departamento, Diana Domingues, no Consulado de Portugal em França. Neste fórum dedicado a todos os falantes da língua portuguesa, o domínio da língua francesa é necessário, se bem que para algumas das vagas este não necessita de ser muito avançado. Múltiplas empresas integram apenas lusodescendentes nas suas equipas, o que permite que apenas as que bases de francês sejam suficientes para iniciar funções em certas ofertas. Tiago Penteado é oriundo do Brasil e recém-chegados a França. Licenciado em marketing, foi ao fórum pedir aconselhamento e, aqui tentou perceber quais as ofertas profissionais que estavam a ser disponibilizadas na sua área. Só este ano o fórum da Cap Magellan contou com vagas transmitidas por 23 empresas. Mas a organização garante que este número tem vindo a aumentar de ano para ano, sendo assim cada vez são mais as empresas luso-francófonas a criar rede de contactos com a Cap Magellan e conseguir colaboradores através dela.