19 Jul, 2019 Última Actualização 5:03 PM, 15 Jul, 2019

Marcelo Rebelo de Sousa entregou Prémio Mundial de Inovação em Engenharia de Pontes

 

O Paço dos Duques, em Guimarães, acolheu a cerimónia de entrega do Primeiro Prémio de Inovação Mundial em Engenharia de Pontes. A cerimónia foi promovida no âmbito do 41º Simpósio da Associação Internacional de Engenharia de Pontes e Estruturas. Lançado em 2015, o prémio conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República e visa partilhar o sucesso do modelo de investigação e desenvolvimento que a BERD e a FEUP têm vindo a aplicar. Nos últimos anos, ambas as instituições mantêm um estreito contacto com a vanguarda da engenharia internacional de pontes, ao mesmo tempo que contribuem para a sua evolução. O prémio distingue o maior contributo para a inovação desta área a nível internacional e foi entregue por Marcelo Rebelo de Sousa. O vencedor do primeiro prémio foi um grupo de autores da Universidade de Queensland, na Austrália. Foram ainda atribuídas duas menções honrosas: uma a Itália e outra a Portugal.

DesenhArt: um projecto com arte de saber desenrascar

 

Desenrascar é uma expressão muito próxima dos portugueses. Sejam jovens ou não, o povo português sempre teve nos genes a capacidade de se reinventar. Inês Santos, é um exemplo de como não virar as costas à luta. Tem 22 anos, formou-se em Artes Visuais e Tecnologias Artísticas, mas distingue-se pela sua capacidade empreendedora. Nasceu para a arte e é à arte que tem dedicado a sua vida.

Terminada a sua formação, e sem oportunidades de emprego, Inês decide criar o seu próprio projecto. DesenhArt é o nome e a forma como tem ocupado o seu tempo. Mais do que hobby, é um projecto que dá largas à imaginação, com contornos reais. Como muitos portugueses, Inês procurou desafiar-se e encontrar o seu próprio caminho., sendo certo que a palavra “desistir”, não entra nos seus desenhos.

Dino Parque tem mais novidades para o 2º ano de existência

 

Em 2018, o Dino Parque abriu as suas portas. São 120 modelos, mais de 70 espécies de animais, dez hectares de terreno e três quilómetros de trilho. É ainda possível aos visitantes observar, em tempo real, os paleontólogos a estudar os fósseis. Um ano após a inauguração, o balanço não podia ser mais positivo.

Mais do que celebrar o primeiro ano de existência, o Dino Parque centrou agora as suas atenções na expansão do espaço. As novidades estão disponíveis ao público desde o dia 1 de Março. Portugal está entre os dez países do mundo com mais géneros de dinossauros, a maior parte dessas descobertas, aconteceram na Lourinhã.

Lourinhã, um destino a explorar

 

Diariamente, João Duarte Carvalho entra por esta porta e dedica-se ao Município da Lourinhã. É assim desde 2013, altura em que assumiu a presidência da autarquia. Na Lourinhã nasceu, cresceu e à Lourinhã tem dedicado a sua vida profissional. É um eterno orgulhoso da sua cidade, que assume ter ótimas condições para se viver. O tecido empresarial, no concelho, tem registado um desenvolvimento exponencial. Ainda assim, não faltam apoios a quem queira, investir na Lourinhã.

A Lourinhã é a Capital dos Dinossauros e à sua volta crescem atracções para os visitantes. Mas nem só do Jurássico a Lourinhã se vale, para atrair cada vez mais turistas. João Carvalho não pára, assim como a equipa que o acompanha. Sempre com o desenvolvimento do concelho em mente, são vários os projectos em curso, para que a Lourinhã se torne, cada vez mais, uma cidade apetecível.

Teatro Passagem de Nível apresentou "Leandro, Rei da Helíria" no Amadora em Cena

 

O grupo amador Teatro Passagem de Nível, apresentou a peça “Leandro, Rei da Helíria” no Recreios da Amadora. A peça foi exibida no âmbito da iniciativa Amadora em Cena, que já conta com oito edições. Na peça, o rei decide repartir o reino pelas filhas e põe-nas à prova, acabando, contudo, por deserdar a filha mais nova. Esta vem a revelar-se, afinal, a única merecedora da sua generosidade. João Cazenave e José Francisco, dois dos actores em palco, desvendaram os pormenores da peça. A peça foi encenada por Fernanda Santos, que salientou a dificuldade de fazer vingar o teatro amador. Porfírio Lopes, presidente do Teatro Passagem de Nível, explicou à Lusopress o projecto Amadora em Cena.