26 May, 2020 Última Actualização 12:41 PM, 26 May, 2020

Festival de Sopas e Encontro de Ranchos de Sernancelhe promoveu a tradição e a cultura

 

Foram 18 sopas, de 18 associações do concelho e milhares de litros servidos em três dias do certame. Todas elas feitas com ingredientes bem típicos da região. O Festival de Sopas e Encontro de Ranchos de Sernancelhe é uma festa de tradição e da cultura. Uma viagem no tempo de sabores e paladares para conhecer o passado e as aldeias de Sernancelhe e não deixar cair no esquecimento a história do povo. Ao fim de sete edições, o Festival de Sopas e Encontro de Ranchos comprovou ser uma iniciativa com enorme aceitação por parte dos visitantes. O Festival de Sopas é um evento que posiciona o concelho como território apostado na valorização dos saberes e sabores de antigamente. Em Sernancelhe rainha é a castanha. Para quem precisa de repor energias, esta é a sopa ideal. Os visitantes provaram sopas originais, únicas, que resultam do somatório dos sabores da terra ao saber, passados de geração em geração e que, caso agora não fossem impulsionados com iniciativas como o Festival de Sopas, corriam o risco de se perder.

Dia Mundial da Rádio: "Manhãs da Comercial" é líder de audiências e um sucesso em Portugal

 

É o Dia Mundial da Rádio. A Lusopress não deixou passar o dia ao lado, e foi conhecer os bastidores da Rádio Comercial. É a rádio líder de audiências em Portugal. Pedro, Vasco, Nuno, Vera e Elsa compõem a equipa mais ouvida do país. O segredo? Tratarem a rádio por tu e chegarem ao coração dos ouvintes. Contar histórias é o que os move. Histórias que prendem a atenção de quem ouve e que dão cor e vida à magia do som. A rádio hoje, não é a mesma de ontem, e não será certamente, a mesma de amanhã. A evolução é natural e a rádio tem sabido acompanhar as novas tecnologias. Mais do que uma simples companhia, a rádio assume um papel preponderante na vida das pessoas. Seja em informação, formação ou puro entretenimento. Seja com sons, silêncios, músicas ou palavras. A rádio tem uma enorme força comunicativa. Faz parte da vida das pessoas e por isso, hoje se celebra o Dia Mundial da Rádio.

Trancoso aposta forte na realização de eventos para 2020 para aumentar turismo

 

2020 será um ano em cheio para o Município de Trancoso no que à organização de eventos diz respeito. Numa apresentação à comunicação social e promotores turísticos, no Pavilhão Multiusos de Trancoso, foi revelado o calendário de eventos que começa já em Fevereiro com o Carnaval e, em Março com a Feira do Fumeiro, dos Sabores e Artesanato do Nordeste da Beira. O objectivo passa por aumentar o fluxo turístico no concelho e na região. Segundo o autarca, o turismo está a crescer de forma exponencial, tornando-se um sector importante para o concelho. Num calendário composto ainda pela Queima do Judas, pela Festa da História, pelo Festival de Música no Castelo e pela Feira de São Bartolomeu, entre outros, o autarca não esqueceu o papel da diáspora portuguesa na dinamização dos eventos realizados. Às actividades agendadas, juntam-se outras a realizar ao longo do ano por associações culturais e desportivas do concelho. Trancoso promete, assim, um 2020 em festa.

Feira do Fumeiro de Vinhais celebrou 40 anos de existência

 

A Feira do Fumeiro de Vinhais está de parabéns. São já 40 anos de existência de um evento que promove o melhor que o concelho tem a oferecer: o fumeiro. A feira realiza-se anualmente, em Fevereiro, desde 1981. Destaca-se das demais pelo seu fumeiro de excelência, que lhe valeu a atribuição do título de “Capital do Fumeiro”. Nos quatro dias de feira, além do fumeiro de raça bísara, estão disponíveis produtos naturais da região, artesanato e produtos gourmet. Atrações que chamam, anualmente, milhares de visitantes. Todos os anos, durante os quatro dias do certame, vendem-se perto de seis toneladas de fumeiro, transações que movimentam entre 1,5 e dois milhões de euros. O segredo deste sucesso passa muito pela qualidade do fumeiro. Fica a promessa de uma nova edição, já em Fevereiro de 2021.

Monsanto Verde reflecte um novo conceito de vida

 

Rui Gomes Pedro divide o seu tempo entre França e Portugal e entre a execução de projectos de gestão e a docência. Tem um currículo invejável no que diz respeito à sua formação académica e aos projectos desenvolvidos até ao momento. Está agora a desenvolver o projecto Monsanto Verde, implementado através de um modelo de gestão e desenvolvimento sustentável. Perto da vila histórica de Monsanto, na região central de Portugal, mais concretamente no concelho de Idanha-a-Nova, a sociedade Monsanto Verde desenvolve ‘villas’ adaptadas às diferentes estações do ano com base em materiais ecológicos e responsáveis no coração de uma herdade de exploração agrícola biológica e participativa, território de reserva natural, património protegido pela UNESCO. Este novo conceito de vida - combina economia solidária, partilha de espaços, cultura e aprendizagem - tem 40 casas ecológicas à venda em 240 hectares no coração de uma herdade totalmente certificada biológica. Estas casas utilizam materiais locais e respeitam os códigos do património rural da área. Reinventar a arte de viver o futuro é a palavra-chave do gestor professor Rui Gomes Pedro para este empreendimento, que combina know-how ancestral e tecnologias recentes. Mais do que apenas moradias, a Monsanto Verde propõe aos indivíduos que adoptem um verdadeiro modo de vida no modelo da rede de regiões orgânicas europeias (Regiões Ecológicas) com as suas próprias herdades biológicas e de produção activamente agrícola