08 Jul, 2020 Última Actualização 8:39 AM, 7 Jul, 2020

Produção de manjericos na Maia mantém viva a tradição da planta rainha dos Santos Populares

 

A Lusopress deslocou-se ao concelho da Maia para conhecer uma das maiores produções de manjericos do país. O seu responsável é Joaquim Araújo e, por esta altura do ano, não tem mãos a medir. Apaixonou-se e tornou-se o Rei dos Manjericos. Há mais de 20 anos que dedica grande parte da sua vida à produção desta planta. Fortemente ligada às festas dos santos populares, o Manjerico é responsável por alegrar e levar boa disposição às pessoas. Amor e paixão pela planta ajudam ao seu crescimento, mas ainda assim são necessárias outras condições. Em Pedrouços, na Maia, a produção faz-se em larga escala, mas mantém um cariz tradicional. São as mãos de familiares e amigos que tratam cada manjerico. Etiquetar os vasos, tirar os Manjericos da terra e fazer carregamentos, o trabalho, por esta altura, não termina. Da Maia para o resto do país e até além-fronteiras. Os manjericos de Joaquim Araújo não conhecem fronteiras e são mesmo um caso de sucesso. A paixão pelo manjerico estende-se ao entusiasmo pelas quadras que os acompanham. É Joaquim Araújo e a sua esposa que as escrevem, inovando de ano para ano. Conhecida como a “erva dos namorados”, é com produções como a de Joaquim Araújo que a tradição se mantém viva.