09 Apr, 2020 Última Actualização 5:36 PM, 9 Apr, 2020

Relaxe no Hyatt Regency Chantilly, um projecto bem português, que faz sucesso em França

 

Artur Brás é um nome incontornável na região de Chantilly, em França. Com um grupo sólido de empresas de construção e promoção imobiliária, o seu mais recente projecto saiu fora da sua zona de conforto. Trata-se do Hyatt Regency Chantilly, um hotel de quatro estrelas. Depois de muitos anos à procura da melhor solução para o projecto, Artur Brás encontrou no grupo Hyatt o parceiro ideal. Localizado no coração de um dos destinos turísticos mais populares da região de Paris, o hotel oferece uma ampla gama de actividades e locais a não perder durante a sua estadia. O Hyatt Regency Chantilly abriu ao público a 12 de Novembro de 2018. Com pouco mais de um ano de existência, o projecto tem-se revelado um sucesso. Tem uma dimensão impressionante e Artur Brás orgulha-se de ter um cunho bastante português. Apenas a 20 minutos do aeroporto Charles de Gaulle e a 45 minutos de Paris, o espaço permite descansar num lugar onde o tempo é propício a novas trocas e descobertas. O sucesso tem sido tal, que estão já previstos projectos de ampliação do espaço. 

Os Severianos, um restaurante tipicamente português com forte aposta em eventos

 

Entre a Lourinhã e Torres Vedras, na localidade de Campelos, situa-se um dos mais afamados restaurantes da região. Severianos é o nome do espaço e o apelido da família que o gere há mais de 25 anos. “Os Severianos”, aberto desde 1993, tem mais de três hectares destinados a servir os clientes, da melhor forma. Ao longo dos anos foram várias as melhorias e inovações nas suas instalações, interiores e exteriores. Para além do seu amplo salão e das suas salas, o extenso jardim faz as honras da casa, proporcionando momentos de pura descontração e encanto. Na hora da refeição, as opções são muito variadas. Os Severianos e toda a sua história envolvente, resulta num espaço de luxo para um dia de casamento perfeito. O êxito do espaço resultou numa aposta em banquetes: casamentos, batizados, festas empresariais, eventos e outros que rapidamente se tornaram no ex-libris da casa. Ano após ano foram adquiridos novos equipamentos, ampliadas e remodeladas as instalações, não só em termos de espaço do restaurante como todos os apoios, como jardins, pinhal, lago e lugares para estacionamento. Não faltam motivos para visitar Os Severianos.

Casa Angola: de pequena mercearia em 1932, a empresa 100% exportadora

 

Angola dá o nome, mas a empresa é bem portuguesa. O que era uma pequena mercearia de José Moreira, em 1932, é hoje uma grande empresa de cariz 100% exportador. Hoje, as exportações abrangem mais de três dezenas de países, e chegam aos cinco continentes. A pequena mercearia de "torrar e vender café de Angola" tornou-se um ícone de progresso em constante renovação e crescimento, que dificilmente o seu fundador poderia alguma vez imaginar.

A Casa Angola comercializa bebidas e produtos alimentares portugueses, levando-os aos quatro cantos do mundo. Ainda assim, há outros produtos que completam a sua oferta. A experiência acumulada, sobretudo na área do duty-free, e os contactos com grandes fornecedores nacionais e internacionais, possibilitaram que a actividade de exportação chegasse a hotéis, cantinas, distribuidores, retalhistas, armazenistas e multinacionais. O tipo de cliente da Casa Angola varia de acordo com as características de cada país.

Aproveitando o know-how adquirido nos mercados internacionais, a Casa Angola iniciou o desenvolvimento de projectos na área dos produtos de origem biológica, nos vinhos, nas águas de nascente, no café e nas conservas de peixe. A empresa tem mais de cinco mil produtos nacionais em stock, disponíveis para entrega imediata. Estrategicamente localizada na Maia, próxima ao aeroporto Francisco Sá Carneiro a Casa Angola tem o objectivo de melhorar e aproximar o seu serviço ao cliente.

Embaixada de Cabo Verde promoveu encontro à procura de investimentos franceses

 

A embaixada de Cabo Verde, em Paris, reuniu cerca de 70 empresários franceses e da diáspora lusófona para apresentar as oportunidades de investimento no país. “Um evento para reforçar as relações de cooperação, mas também proporcionar relações económicas”, foram as palavras de Luis Filipe Tavares, Ministro dos Negócios Estrangeiros, Defesa e Comunidades de Cabo Verde. O sector do turismo é um dos mais apetecíveis, com cerca de 800 mil turistas anuais. Destes, cerca de 10% são franceses. Mas também sectores como os portos, aeroportos e serviços financeiros, interessam a Cabo Verde. Durante a conferência, as vantagens de instalação em Cabo Verde foram explicadas também pelo Embaixador de Cabo Verde em França, Hércules Cruz. Com a realização deste evento, foi possível partilhar e ouvir os investidores sobre a forma como decorrem os processos. O objectivo foi agilizar procedimentos, mas também afirmar Cabo Verde em França, numa noite onde foi também lembrada a questão da Lusofonia.

De Portugal para o Mundo: Grupo Frezite transforma desafios em soluções

 

O Grupo Frezite movimenta-se em áreas tecnológicas diversificadas, possuindo uma forte vocação em engenharia. Disciplina que coloca no centro da sua organização e da sua própria cadeia de valor. São quatro décadas de existência, marcadas por uma forte determinação, que permitiu ao grupo acumular uma experiência única, e construir uma organização sólida e uma estratégia ambiciosa. Actuando no sector da concepção e fabrico de ferramentas de alta precisão, a Frezite foi alterando o seu conceito de trabalho consoante a evolução do mercado. Em 2017, o Grupo Frezite foi distinguido pela Ordem dos Engenheiros de Portugal como um dos 12 casos mais emblemáticos da engenharia das últimas oito décadas em Portugal. Actualmente, com sucursais em dez países, é fornecedor do  mercado industrial e tecnológico, em mais de 60 países, distribuídos pelos cinco continentes. Acreditando no poder da inovação, a Frezite cria engenharia para transformar o mundo e é com confiança que encara o futuro.