26 Feb, 2020 Última Actualização 4:16 PM, 26 Feb, 2020

Cap Magellan divulga ofertas de trabalho e estágio no Fórum do Emprego 2020

 

A associação lusófona Cap Magellan apresentou nos dias 21 e 22 de janeiro, em Paris, a quinta edição do Fórum do Emprego. Este evento, organizado pelo Département des Stages et Emplois, que decorreu em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional português, tem como principal objetivo auxiliar à integração profissional, quer seja no mercado de trabalho francês ou português. Assim o explica a responsável pelo departamento, Diana Domingues, no Consulado de Portugal em França. Neste fórum dedicado a todos os falantes da língua portuguesa, o domínio da língua francesa é necessário, se bem que para algumas das vagas este não necessita de ser muito avançado. Múltiplas empresas integram apenas lusodescendentes nas suas equipas, o que permite que apenas as que bases de francês sejam suficientes para iniciar funções em certas ofertas. Tiago Penteado é oriundo do Brasil e recém-chegados a França. Licenciado em marketing, foi ao fórum pedir aconselhamento e, aqui tentou perceber quais as ofertas profissionais que estavam a ser disponibilizadas na sua área. Só este ano o fórum da Cap Magellan contou com vagas transmitidas por 23 empresas. Mas a organização garante que este número tem vindo a aumentar de ano para ano, sendo assim cada vez são mais as empresas luso-francófonas a criar rede de contactos com a Cap Magellan e conseguir colaboradores através dela.

Associação Dimitri Francisco levou a magia do Natal a crianças hospitalizadas

 

Em vários pontos do país, e em França, a Associação Dimitri Francisco encarrega-se de distribuir presentes pelas crianças que se encontram hospitalizadas no dia de Natal. Foi com boa disposição e alegria que uma equipa da Associação Dimitri Francisco levou a magia do Natal ao Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo. A Lusopress acompanhou o momento.

IV Encontro de Investidores marcado pelo Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora

 

Depois de Sintra, Viana do Castelo e Penafiel, foi a vez de Viseu acolher o Encontro de Investidores da Diáspora. Esta foi a 4ª edição do evento sob o lema “Conhecer para Investir”, e visa fornecer aos empresários portugueses no estrangeiro, acesso a informação em áreas-chave sobre as políticas públicas em Portugal. O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, abriu a sessão começando por valorizar o papel empreendedor da diáspora portuguesa.

O IV Encontro de Investidores da Diáspora ficou marcado pela apresentação do Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora. Um programa do Governo que pretende "incentivar o regresso e investimentos", dos emigrantes, e "promover as exportações" portuguesas. Estima-se que a partir de 2020 as candidaturas estarão permanentemente abertas para projectos de investimento e criação de emprego oriundos da diáspora.

Ainda no âmbito do programa apresentado, estão previstos maiores incentivos se os investimentos se realizarem no interior do país. O programa apresentado foi bem recebido por emigrantes que têm objectivos concretos de regressar e investir em Portugal. O encontro, organizado pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, foi mais uma ocasião para as comunidades portuguesas no estrangeiro conhecerem as oportunidades e potencialidades de investimento que Portugal oferece. Berta Nunes aproveitou a sessão de abertura do encontro para agraciar José Luis Carneiro,  com a medalha de mérito, grau ouro, pelo trabalho realizado enquanto Secretário de Estado das Comunidades.

Empresa Braga Constrói faz perdurar a tradição do Méchoui

 

Realizou-se mais uma tradição do habitual Méchoui da Braga Constrói. A empresa de Miguel Pires, sediada nos arredores de Paris, realiza este almoço convívio sempre que finaliza os trabalhos em betão de uma obra, juntando todos os intervenientes da mesma. A iniciativa designa-se por “Méchoui de fin de coulage de beton” e o seu objectivo é promover a união. À mesa comem uma iguaria diferente, com um paladar bem característico. Esta é uma tradição cada vez menos habitual, mas que a Braga Constrói vai fazendo perdurar.