Grupo DSA, de Arlindo dos Santos, é líder em França em revestimento e renovação de fachadas
17 Jan, 2021 Última Actualização 5:09 PM, 15 Jan, 2021

Grupo DSA, de Arlindo dos Santos, é líder em França em revestimento e renovação de fachadas

 

Foi em Vale de Cambra que nasceu Arlindo dos Santos, mas é França que este empresário de sucesso construiu o seu percurso de vida. Há praticamente quatro décadas em território francês, Arlindo continua a ser o mesmo homem “humilde” e “honesto”, que deixou o país para procurar melhores condições de vida. Actualmente, o grupo é considerado um líder em França no mercado do revestimento e renovação de fachadas, dando trabalho diário a 750 pessoas. O grupo está sediado em Massy, nos arredores de Paris, mas chega até Bordéus, Toulouse e Marselha. Arlindo sabe que “só a coragem e a vontade das pessoas é que podem mudar a vida”. Foi a sua determinação e coragem que o fizeram avançar. Mas, hoje, vê grandes problemas na sua área de actividade. Do trabalho no terreno, para a secretária, Arlindo continua a ser mesmo homem. A confiança da marca DSA no mercado permite-lhe trabalhar, com os maiores promotores imobiliários de França. A “Entreprise dos Santos Arlindo” começou apenas com três empregados, mas determinados e com vontade de avançar. O tempo, fez o negócio evoluir. Hoje, as ideias passam pela consolidação.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Ministro do Mar inaugurou novas instalações da Apropesca, na Póvoa de Varzim

 

A Apropesca inaugurou as suas novas instalações no porto da Póvoa de Varzim, numa cerimónia que também assinalou os 35 anos desta Organização de Produtores de Pesca Artesanal.

Ler notícia

Marcelo Rebelo de Sousa: “De cada vez que deixam de votar, afastam-se de Portugal”

 

Comunidades portuguesas. Foi este o tema em cima da mesa, numa entrevista ao presidente e candidato Marcelo Rebelo de Sousa. A conversa teve lugar na Pastelaria Versailles, a sua sede de campanha. Assume que os problemas dos portugueses que residem fora do território físico português têm estado na sua agenda.

Ler notícia