23 Sep, 2020 Última Actualização 3:13 PM, 22 Sep, 2020

Portugueses de Valor 2020: Nomeada Anabela Cabral

 

Anabela Cabral nasceu em Lisboa, na freguesia de Benfica. “Menina bairrista” como assim se caracteriza, foi lá que passou a sua infância e adolescência. Momentos bons que ainda gosta de recordar. “Passeava com o meu pai, e nessa altura já ia com ele para as obras. Foi uma ótima infância, cheia de boas recordações. As minhas amizades continuam a ser as mesmas daquela altura”. Contra a vontade do pai, Anabela começou a trabalhar cedo no mundo da estética, profissão não bem vista na década de 80. Nessa altura, Anabela não imaginava as voltas que a sua vida iria dar. Nessa altura, conheceu o apresentador Júlio Isidro, com o qual trabalhou no Teatro Aberto e foi pelas mãos dele que Anabela chegou ao mundo da televisão, como caracterizadora. Mais tarde, abriu o seu próprio cabeleireiro, mas, depois dos 30 anos decidiu mudar de vida. Entrou no sector da construção civil, talvez por influência do pai, e hoje é uma das sócias da empresa Cabral & Carvalho, no sul de França. Para si, é um grande orgulho ter conseguido colocar o nome do seu pai na empresa. “Espero que ele esteja orgulhoso do que eu faço, a ele o devo. Não é muito comum uma mulher na construção, mas eu gosto”.
Em boa verdade, Anabela nunca esperou ter conseguido tanta coisa como conseguiu. “Espero que Deus me consiga dar saúde e alegria para continuar a levar isto a bom porto. Considero-me uma mulher feliz e realizada”. Na sua vida, os valores estão presentes desde sempre: honestidade e caridade são para si cruciais. “É importante não sermos os únicos a olhar, existe no mundo bem piores que nós. O meu lema é fazer aos outros o que quero que me façam a mim. Sou incapaz de prejudicar alguém porque não quero que o façam a mim. Vou continuar a seguir estes valores e orgulho de não me ter desviado do meu caminho”. Antes de ir para França, Anabela ia aos reformados fazer penteados e maquilhagem, numa forma solidária. Agora, em França, ajuda de acordo com o que o seu coração manda, mas não gosta de dizer as ações que pratica. Adora ser portuguesa: “Portugal é a minha raiz, a minha essência”. Como mensagem aos portugueses, apela a uma maior valorização das pessoas, da vida, da união e do amor. “O resto vem por acréscimo. Realizados, paz e amor, é tudo. Sejam felizes”.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Luis Palma Gomes venceu concurso "Haicai de Toledo - Kenzo Takemori"

 

Luís Palma Gomes recebeu a Lusopress na sua casa, de braços abertos, para uma conversa sobre literatura, a língua portuguesa e o seu percurso enquanto escritor.

Ler notícia

Aldeia da Pena, onde a magia da serra se esconde num vale

 

É uma aldeia de encantos. Fica situada nas profundezas de  um vale da serra de São Macário, no concelho de São Pedro do Sul, em Viseu. A Aldeia da Pena, como é conhecida, é um tesouro escondido no interior de um Portugal profundo. Uma aldeia que se encanta pela natureza envolvente e pelas suas casas de xisto.

Ler notícia

A nova vida do Sport Comércio e Salgueiros: um histórico da cidade do Porto

É um histórico do futebol português. O Sport Comércio e Salgueiros, fundado a 8 de Dezembro de 1911, tem a sua sede na freguesia de Paranhos, no Porto, e é hoje um clube multidesportivo. Desde o início da sua longa e centenária história, o Salgueiros é um clube com grande ligação às classes mais populares e humildes da cidade do Porto. O apoio em massa esteve sempre presente.

Ler notícia

Restaurante Solar dos Presuntos é marca de qualidade e tradição

 

 

Quem entra nesta casa, entra na sua casa. Foi com este lema que a Lusopress foi conhecer uns dos restaurantes mais emblemáticos de Lisboa. O Solar dos Presuntos foi fundado há mais de quarenta anos, e ao longo destas 4 décadas o restaurante apresentou uma série de pratos que constituem autênticas especialidades da cozinha portuguesa.

Ler notícia

Lusitanos de Saint-Maur perdeu pela primeira vez nesta temporada, frente ao FR Haguenau

Depois de uma seguência de vitórias e empates, o Lusitanos de Saint-Maur perdeu pela primeira vez no compeonato, frente ao Haguenau por 1–2 pela quinta jornada do Nacional 2.

Ler notícia