08 Aug, 2020 Última Actualização 2:42 PM, 7 Aug, 2020

Portugueses de Valor 2020 - Nomeado Pedro Seixas

 

Corria o ano 1980 e nascia Pedro Seixas em Vila Real. Fruto de uma família tradicional, recorda da infância momentos felizes passados em família, com os irmãos e primos, nunca tendo passado por grandes dificuldades. Esteve até ao 12º ano em Vila Real, seguindo depois para a cidade do Porto onde ingressou na Universidade Católica para se formar em direito. Realizou um estágio numa sociedade de advogados na baixa do Porto, tendo aqui permanecido após a conclusão do estágio por ais dois anos. Realizou ainda uma pós-graduação em Propriedade Intelectual e também em Direito do Trabalho. Em 2009, o seu actual sócio desafiou-o para trabalhar em conjunto. “Começámos, eu na altura já tinha um pequeno escritório em Vila Real, de prática isolada, mas comecei a trabalhar mais aqui no Porto. Em 2012 constituímos a sociedade Cavaleiro & Associados, fruto de um trabalho que já vinha sendo desenvolvido desde 2009/2010. Começamos a trabalhar e fomos crescendo em sociedade. É nessa altura, em 2012 que temos a primeira incursão em França”. Alguns clientes solicitaram a ajuda da sociedade de advogados para alguma assessoria na internacionalização para França. “Avançamos e fomos até França com alguns clientes para os assessorar nessa nova aventura. Foi curioso porque foram os próprios franceses e os emigrantes portugueses em França que quiseram investir em Portugal, o que foi uma agradável surpresa. Acabamos por trazer alguns franceses, daí a nossa relação recorrente com França”, conta. Como em todas as crianças, também Pedro Seixas teve vários sonhos para a sua vida, mas o direito começou a cedo a delinear-se na sua vida. “Acima de tudo, sempre tive o objectivo de proporcionar uma vida aos meus filhos igual ao que os meus pais me proporcionaram”. E como os sonhos nunca acabam, o advogado confessa que gostava de “conjuntamente com esta sociedade, crescermos e sermos uma referência da advocacia a nível nacional. Já reconhecidos, até internacionalmente, mas ainda somos pequenos”. Para si, é essencial a integridade, honestidade e justiça. Valores intrínsecos a pratica advocacia e direito, mas também essenciais como cidadão no dia-a-dia. Pedro faz ainda parte da Associação Nacional de Empresários e Gestores, ligada à vertente das empresas, que tem princípio orientador os pagamentos pontuais. A nível pessoal, colabora com a Bagos d´Ouro, associação que ajuda crianças carenciadas na vertente do estudo. A sua portugalidade é forte, mas define o ser português com uma expressão curiosa: “podemos dizer mal de nós, falar mal do país, mas se houver um estrangeiro que diga que estamos mal, cai o ‘Carmo e a Trindade’, defendemo-nos com unhas e dentes”.  Considera-se patriota, mas sente que o patriotismo é vivido com maior intensidade pelos portugueses que se encontram espalhados pelo mundo. E a eles pede que “nunca se esqueçam das raízes que têm, Portugal está sempre de portas abertas para receber”.