16 Feb, 2020 Última Actualização 4:40 PM, 14 Feb, 2020

Portugueses de Valor 2020 - Nomeado Michael Tavares

 

Michael Botelho Tavares nasceu em New Bedford, no estado de Massachusetts, em 1976, mas todas as suas raízes são portuguesas, mais concretamente dos Açores. Nos Estados Unidos foi criado de perto dos avós e com eles teve uma grande convivência. “Aprendi a falar português com eles porque eles ficavam connosco quando éramos pequenos, eu e os meus irmãos. Ouvia histórias de vivências deles nos Açores, ouvia músicas que eles ouviam, principalmente o fado, e aprendi a gostar de fado por causa deles”. Rapidamente Michael Tavares apreendeu a cultura portuguesa. Depois do ensino secundário foi para a universidade e formou-se em Engenharia Mecânica, tendo depois tirado um mestrado em Engenharia de Fabricação. Começou a trabalhar em engenharia na empresa Johnson & Johnson, tendo aí desempenhado funções durante oito anos e meio. Só depois sentiu ser a hora certa para ingressar na empresa do pai, a Horacio´s. Actualmente está à frente da empresa há 12 anos, levando a bom porto a empresa familiar.


Michael Tavares admite que o seu sonho era continuar aquilo que o pai começou. “Estou actualmente e sempre a concretizar. Não quero pensar que está concretizado, porque quero trabalhar sempre para continuar. Sempre penso em levar isto para a frente. Outro sonho era progredir a nossa comunidade portuguesa aqui, ainda mais. Educar o que é ser português e o que é a nossa cultura. Tenho-me envolvido em várias organizações na nossa comunidade para ajudar a concretizar esse sonho”. Os valores que lhe comandam a vida, admite serem os que os foram transmitidos pelos pais. “Tudo o que quisermos tem de ser com muito sacrifício e trabalho, mas que nada é impossível. Sempre me passaram esta mensagem”. Michael tem ajudado diferentes organizações, de diferentes áreas, mas tem um gosto especial por tudo o que consegue fazer por Portugal. Criou, com a ajuda de um Cônsul, o Festival Viva Portugal em New Bedfor, que promove a cultura portuguesa. O evento já vai na sua quarta edição. Para Michael, Portugal significa as suas raízes. “Sou americano porque nasci aqui e tenho orgulho, mas as minhas raízes são portuguesas. A primeira vez que fui aos Açores senti que fazia parte daquele lugar, sentia-me em casa, faz parte de quem eu sou. Gostava que os portugueses continuassem a promover a nossa cultura”.