16 Feb, 2020 Última Actualização 4:40 PM, 14 Feb, 2020

Portugueses de Valor 2020 - Nomeado Jorge Mendes

 

Jorge Mendes é hoje um conceituado advogado do sul de França, mas as suas origens pertencem a Cascais. Viveu até aos sete anos em Portugal, de onde tem ainda memórias do bairro onde morou, de vizinhos, da sua primeira bicicleta e da escola que frequentou e onde fez a primeira classe. Chegado a França em 1977, foi aqui que deu seguimento ao seu percurso académico. Assume que teve um fácil e rápido período de adaptação a Paris, cidade onde a família se instalou. “Não sofri muito na integração, nunca senti um mau acolhimento. Não me lembro como aprendi a língua francesa, surgiu rápido e de forma natural”. Sempre continuou a falar português em casa, o que lhe permite hoje dominar bem as duas línguas. Foi na região parisiense que fez os seus estudos secundários, mas quis completar o 12º ano em Lisboa, no Liceu Francês. “Permitiu-me descobrir melhor a minha cidade e o mau país, com 18 anos”. No final deste ano, regressa a França, agora para a região sul, onde ingressa numa Universidade de Direito. Saiu com Doutoramento em Direito, tendo lá estado durante nove anos como estudante e assistente universitário, tendo dado aulas durante alguns anos. “Só fui advogado aos 33 anos, com uma média de sete anos de atraso, porque preferi ficar na Universidade a dar aulas”. Quando chegou a hora de abraçar o mercado de trabalho, Jorge Mendes questionou qual a sua diferença perante os outros advogados. “Era a língua. Então comecei a trabalhar com a comunidade portuguesa. Frequentei festas, sardinhadas, bailes, e foi assim que, pouco a pouco, os clientes foram aparecendo”. Hoje, Jorge Mendes tem um gabinete com vários advogados e assistentes lusófonos, em Marselha.


O seu sonho era ter um trabalho que lhe permitisse contactar com os dois países (França e Portugal) e, isso, está-se a realizar diariamente. “Era o que eu queria, ter uma ligação sempre com Portugal e, ao mesmo tempo, ter um trabalho liberal. Agora, o meu sonho é poder passar alguns meses, quem sabe alguns anos, em Portugal, também para os meus filhos terem mais contacto com a língua”. Na sua vida e na sua profissão salienta o carácter que mantém e a acessibilidade para as pessoas. “Tenho sempre um olhar atento às pessoas”. Jorge Mendes é o presidente da delegação regional da Câmara de Comércio Franco-Portuguesa no Sul de França. Criei a Association Culturel de Beausoleil e é ainda o responsável por uma associação de eventos culturais no sul de França. No sul há poucas instituições e associações, não é como em Paris, mas eu estou a tentar criar eventos e associações para que depois possam continuar com outros. É assim que vejo as coisas, tentar implementar uma vida associativa no sul de França”. Apesar de ter a sua vida implementada em França, Jorge Mendes orgulha-se de seu país, Portugal, e quer sempre representar de forma digna as suas raízes portuguesas.