09 Apr, 2020 Última Actualização 3:33 PM, 8 Apr, 2020

Entrevista a José Cruz: O que é ser “frantuguês”?

 

Define-se como humorista “frantuguês”, erguendo assim as duas bandeiras que trás consigo, a de França, país onde nasceu, cresceu e se formou e, a de Portugal, país onde nasceram os seus pais e onde passou grande parte dos Verões da juventude. À Lusopress, revelou parte da sua história e dos projectos que tem actualmente. Foi depois de terminar os estudos, que José Cruz descobriu o mundo dos teatros musicais, do teatro de rua e do stand-up comedy, deixando assim de parte o teatro clássico. Após ter participado nestes projectos, José Cruz teve como objectivo estrear-se, por fim, na língua de Camões. Foi numa actuação em Portugal em 2011 que mostrou ao mundo, pela primeira vez, as suas habilidades humorísticas.

François Branco: uma vida dedicada à Les Dauphins e a paixão pelas ambulâncias

 

A história da Les Dauphins é conhecida e admirada por muitos. A empresa situada em Chelles é um marco do empreendedorismo português em França. Todos conhecem Mapril Baptista, que construiu um império a partir dos volantes das ambulâncias, mas agora damos a conhecer a história de François Branco. O homem que sempre acompanhou Mapril nas ambulâncias e um verdadeiro apaixonado pelo trabalho. Sempre lado a lado, François e Mapril começaram cedo uma vida de trabalho em conjunto. No espaço de três décadas, a Les Dauphins conseguiu ser o maior vendedor de ambulâncias em França. A empresa de transportes de doentes cresceu à velocidade das urgências e hoje é uma referência. O segredo do sucesso, para François, foi só um: a paixão. A retirar-se do trabalho diário da Les Dauphins, François sabe que a sua ligação à empresa nunca irá terminar. Foram muitas horas, dias e anos a dar o seu melhor em prol da empresa. Mais que um trabalho, para si a Les Dauphins sempre foi uma paixão. A reforma é o desafio que agora se impõe. O balanço, esse, não podia ser mais positivo. A expressão “família” é talvez a que melhor caraterize a ligação de François à Les Dauphins. Só assim se justifica a paixão pelo trabalho. Numa despedida que nunca será definitiva, fica a emoção de quem muito fez e continuará a fazer pela Les Dauphins. 

Empresário Joaquim Pires: restrospectiva de 2019 e futuros planos de acção

 

Joaquim Pires é já um nome incontornável não só em Sainte Maxime, mas em toda a província Alpes-Côte d'Azur. Os empreendimentos de luxo que a Serip Groupe ergue, empresa do qual é proprietário, são já uma referência no setor da construção. Em conversa com a Lusopress, Joaquim refletiu sobre o ano de 2019 e o seu sucesso empresarial. O ano de 2020 ainda agora começou, mas o Serip Groupe vai já bem lançado e com vários projectos em mãos. Neste momento estão a terminar uma moradia construída por encomenda e, outras oito moradias estão em processo de construção.

Como se a gestão empresarial não lhe consumisse já tempo suficiente, Joaquim Pires é também, desde novembro de 2017, Cônsul Honorário de Portugal em Nice. Simultaneamente, assume funções de vice-presidente da Delegação do PACA da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa, da qual foi o seu fundador em 2013, a convite de Carlos Vinhas Pereira, presidente da Câmara de Comércio de Paris.

Joaquim Pires garante ainda que, mesmo tendo crescido e passado a maior parte da sua vida em França, as suas origens portuguesas continuam bem vincadas em si. Para este empresário, que continua sempre focado em atingir objetivos mais altos, espera-se que o ano de 2020 seja um ano de bastante trabalho. Joaquim deixa ainda uma mensagem a todos os portugueses.

Por entre romances e histórias do fantástico, Mylène encaixa a realidade

 

Mylène Maccio tem 28 anos e é lusodescendente. É agente imobiliária já há algum tempo, mas foi quando tinha 12 anos que descobriu o seu escape da vida real: a escrita. Nunca Mylène Maccio pensou que, aquilo que outrora era apenas e só um refúgio, a estivesse agora a fazer acreditar numa carreira literária. Após participar num concurso em França, com quase 300 participantes, Mylène terminou para seu espanto nos 12 primeiros lugares. O livro encontra-se agora disponível online nas principais livrarias. À Lusopress fez um resumo do romance que levou a concurso e foi, posteriormente, publicado.

Após tantas dúvidas durante o processo de escrita do romance, Mylène sente-se agradecida especialmente à sua família por ter sido o seu grande apoio, e nunca deixar de acreditar em si. Tentámos perceber como funciona o processo criativo desta jovem escritora. A narrativa descrita neste romance terá uma continuidade e, o segundo volume tem já data marcada para lançamento ao público.

Eleições Municipais em França 2020: lusodescendente Julien Garcia é candidato a Etréchy

 

Chama-se Julien Garcia, e o nome não deixa enganar. Filho de pais portugueses, nascido em França. Julien é director de publicidade e já exerceu funções políticas na Mairie de Etréchy. Cidade que o viu nascer e crescer e à qual se tem dedicado profundamente. Foi vários anos vereador e maire-adjoint da Mairie de Etréchy. Defender os interesses da sua cidade foi o que o lançou para se candidatar às eleições municipais a realizar em França, em Março de 2020. Há muito que a política faz parta da sua vida, lutando sempre pelos interesses de Etréchy. As suas ideias para o município são, por isso, claras. A sensivelmente seis semanas das eleições, a lista de Julien Garcia não tem poupado esforços na campanha. Apesar da sua ideologia política, a lista “Unis pour Etréchy” apresenta-se sem etiqueta, integrando pessoas de diferentes visões partidárias.