06 Apr, 2020 Última Actualização 10:44 AM, 6 Apr, 2020

Taunton Ave Bakery, a padaria que tem os melhores sabores portugueses em East Providence

 

Margarida Soares, conhecida por Maggie, nos Estados Unidos, é a dona de uma padaria com sabores bem portugueses. Nasceu em Lisboa, emigrou tinha apenas 15 anos. Cedo começou a trabalhar, e rapidamente o rumo da sua vida se cruzou com os sabores portugueses. Criou a Taunton Avenue Bakery com o marido e tornou-se um projecto de família. Em East Providence, no Estado de Rhode Island o negócio começou a ganhar forma, até se ver obrigado a mudar de instalações devido a uma explosão. Com a determinação de Maggie, foram ultrapassadas as dificuldades e reergueu o negócio. Pães portugueses, doces e bolos fazem as delícias dos clientes. A variedade de produtos é grande, mas há um que se destaca: o pastel de nata. Um dos segredos do sucesso da padaria e pastelaria passa pelo fabrico próprio. Para além da produção própria, o espaço dispõe ainda de produtos portugueses complementares. Além da venda directa ao público, são realizados serviços para festas e ocasiões especiais. Não faltam motivos para querer saborear estes produtos. 

Martins Construction: o saber-fazer de portugueses na construção de pontes nos EUA

 

Adriano Fernandes é um dos protagonistas de mais um caso se sucesso de portugueses além-fronteiras. Tinha o sonho de estudar Medicina, mas o destino da vida levou-o a emigrar para os Estados Unidos. Já em solo americano, desde os 22 anos de idade, deixou o sonho da formação para trás. Arregaçou as mangas e começou a trabalhar, no sector da construção. Também nesta empresa trabalhava Mário Martins, seu cunhado, que viria a ser o impulsionador da sociedade que criaram e que mantêm até hoje. Foi assim que nasceu a Martins Construction, em 1993. Uma empresa de raízes portuguesas, vocacionada para a construção e manutenção de pontes. É uma das principais empresas da região, neste sector de actividade, trabalhando na Virginia, Maryland e Washington DC. A razão do sucesso prende-se com a consistente qualidade do trabalho, assente em segurança e confiança. Com 26 anos de actividade, a empresa soube, ao longo do tempo, conjugar a qualidade do mundo antigo com as tecnologias actuais. O objectivo é responder aos actuais padrões de construção de pontes e foram vários os projectos de grande dimensão que a empresa levou a cabo, nos últimos anos. Com mais de 100 funcionários e um volume de negócios médio de 40 milhões de dólares, Adriano Fernandes prevê uma estabilização da empresa, apesar de sentir condições para um crescimento gradual.

Empresário português faz sucesso na construção de barcos nos Estados Unidos da América

 

De Portugal ganhou o gosto pelo mar e pelos barcos. José da Ponte nasceu na ilha de São Miguel, nos Açores, mas é nos Estados Unidos da América que tem realizado o seu sonho: trabalhar com barcos. Emigrou em 1973, cheio de vontade e ambição e, por isso, tem construído a sua vida em torno da construção de barcos de qualidade. O crescimento do negócio obrigou a uma mudança de instalações. Com uma área de produção de maiores dimensões, e com os seus dois filhos integrados no negócio, José da Ponte sente ter condições para responder às necessidades do mercado. Na C&C Fiberglass são construídos barcos de qualidade que possam ser navegados em condições favoráveis de suportar as mais difíceis condições do mar. Na linha de montagem todos os pormenores são cruciais. No final, é sob a designação Northcoast que saem os barcos dos modelos da responsabilidade da empresa. A experiência de José da Ponte diz que o futuro e o crescimento da empresa passa pela implementação de novos modelos a cada dois anos.

Noite graciosense, em Lowell, juntou cerca de 400 emigrantes da ilha Graciosa

 

A bandeira portuguesa agita-se em vários pontos dos Estados Unidos da América, mas também o arquipélago dos Açores se faz representar fortemente. Aqui, a comunidade portuguesa é unida e faz questão de partilhar bons momentos de convívio. Foi o que aconteceu em Lowell, com a realização do 16º jantar convívio de graciosenses. A festa, que decorreu no Campo do Espírito Santo, reuniu cerca de 400 emigrantes da Graciosa. Tempo para convívio e partilha de memórias. O Município da Graciosa não fica indiferente à organização, fazendo-se representar neste encontro que decorre anualmente. Durante o encontro, houve lugar para a apresentação de um projecto a desenvolver na ilha, apresentado pelo presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz da Graciosa. No espaço, não passou indiferente uma exposição de miniaturas que retrata os principais símbolos da ilha Graciosa. Obras de arte feitas por voluntários e que ganha expressão com o passar dos anos. 

Champagne Dumont recebeu visita do Autocarro nº 2

 

O grupo de amigos que compõe o Autocarro nº 2 organizou mais um convívio. Desta vez a viagem foi mais longa, tendo como ponto de paragem Champignol-lez-Mondeville. O objectivo passou por um dia de convívio e troca de experiências nas propriedades da Champagne Dumont. Houve oportunidade para uma visita às vinhas e às caves do champagne, para além de um almoço partilhado. A anfitriã foi Tina Dumont, dona do espaço e também ela eleita Portuguesa de Valor, em 2019.