09 Dec, 2019 Última Actualização 9:23 AM, 9 Dec, 2019

Casa de Portugal de Champigny inaugurada com a presença da Secretária de Estado

 

Um projecto que levou cerca de dois anos a ser levado a cabo, com um ano de trabalho. Foi este o tempo necessário para colocar de pé a Casa de Portugal de Champigny. É um marco para a comunidade portuguesa em França, que vêem neste edifício uma homenagem à história da emigração portuguesa dos anos 60. O espaço servirá de sede à Associação Portuguesa Sócio-Cultural & Recreativa de Champingy, numa casa cedida pela autarquia e inteiramente renovada pela associação e com o apoio financeiro de donativos da Comunidade portuguesa da região parisiense.

O momento foi também o primeiro grande contacto da nova Secretária de Estado com a comunidade portuguesa da região parisiense. Presente na inauguração, Berta Nunes mostrou-se orgulhosa do projecto e da história de sucesso da emigração portuguesa em França. O momento revestiu-se de especial importância porque a cidade de Champigny-sur-Marne está inteiramente associada à história da emigração portuguesa. A ligação a Portugal continua grande, até pela geminação com o Município de Alpiarça. A Casa de Portugal vai permitir à associação ter mais condições para realizar as suas actividades. Destaque para a escola de português e os ensaios do rancho folclórico, mas será também um espaço aberto, a todos os portugueses e franceses. 

Academia do Bacalhau de Paris realizou o jantar tertúlia do mês de Novembro no Restaurante Mar Azul

 

A Academia do Bacalhau de Paris realizou o jantar tertúlia do mês de Novembro no Restaurante Mar Azul. Participaram cerca de 100 compadres e o momento foi aproveitado para celebrar o São Martinho. O habitual prato de bacalhau deu lugar ao cozido à portuguesa, seguindo-se as tradicionais castanhas.Este foi o primeiro jantar depois do 48º Congresso Mundial das Academias do Bacalhau. Realizado na cidade do Porto, o presidente da academia de Paris mostrou estar satisfeito com a participação dos compadres, e aproveitou o momento para salientar as propostas feitas no congresso pela Academia de Paris.Este ano vai decorrer a 6ª edição do projecto Roupa sem Fronteiras. Fernando Lopes é um dos mentores desta iniciativa, que reforça um dos lemas das academias do bacalhau: solidariedade para quem mais precisa.Outra das ações da Academia do Bacalhau de Paris, são as visitas solidárias aos hospitais. Maria Ester é comadre e, semanalmente, ocupa um dia do seu trabalho juntamente com outras comadres, para visitar os doentes.No próximo mês de Dezembro irá realizar-se a gala anual de Natal da academia de Paris. O vice-presidente Filipe Alves deixa o convite.

 

Candidatas a Miss Portuguesa França apresentadas em jantar convívio

 

O restaurante La Montagne acolheu um jantar de apresentação das 16 candidatas a Miss Portuguesa França 2019. Com sala cheia, as finalistas tiveram o primeiro contacto com o público e puderam conhecer as vencedoras das edições passadas do concurso.Laura Cunha foi a vencedora da terceira edição, sendo a Miss Portuguesa França 2018. No concurso Miss Portuguesa, foi eleita Miss Grand Portugal, tendo representado o nosso país na Venezuela no concurso Miss Grand Internacional. Laura Cunha aproveitou o momento para dar alguns concelhos às concorrentes da 4ª edição do concurso.Entre os presentes no jantar, a opinião era generalizada: o nível das candidatas tem subido de ano para ano.

 

Delegação do Município da Batalha visitou empresa Les Dauphins

 

O presidente da Câmara Municipal da Batalha, Paulo Frazão, visitou as instalações da empresa Les Dauphins, juntamente com uma comitiva que seguiu do concelho da Batalha. A empresa, situada em Chelles, na região parisiense, é uma das principais na comercialização de ambulâncias em França. Mapril Baptista explicou todo o processo de transformação que começa em Aveiro e é finalizado nas instalações da empresa em França.Em declarações à Lusopress, o presidente do Município da Batalha ressalvou a importância deste empresário para Portugal. Para Mapril Baptista, é sempre importante receber este tipo de delegações e fica feliz por saber que em Portugal se fala dos portugueses emigrados em França.

 

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa em visita de Estado a Itália

 

O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve em Itália para uma visita de Estado de três dias, divididos entre Roma e Bolonha.O primeiro dia do programa começou na Rua dos Portugueses, na capital italiana, com uma visita à inauguração da exposição de fotografia “Papas peregrinos de Fátima, de Rui Ochoa no Instituto Português de Santo António.No final do dia o Presidente português participou numa recepção à comunidade portuguesa, na residência do embaixador de Portugal em Roma. Estiveram presentes cerca de três centenas de convidados onde, de acordo com uma  estimativa consular, residem em Itália cerca de 7 mil portugueses, na sua grande maioria estudantes. Para alguns dos portugueses que estiveram na recepção, a presença do Presidente tem uma importância muito significativa para a comunidade portuguesa em Itália.No segundo dia da visita, Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido oficialmente pelo Presidente Italiano, Sergio Mattarella, no Palácio do Quirinal em Roma. O Presidente português foi recebido com honras militares, seguindo-se um encontro restrito entre os dois chefes de estados. No final do encontro os dois presidentes prestaram declarações em conjunto à comunicação social.Marcelo Rebelo de Sousa salientou a importância das relações humanas, culturais, científicas e académicas.Depois de se reunir com a presidente do Senado Italiano, Maria Elisabetta Alberti Casallati, Marcelo teve um encontro seguido de almoço com o Primeiro-Ministro na sede do Governo italiano. Um dos temas em discussão foi a ligação Europa-África.No terceiro dia, pela manhã, Marcelo Rebelo de Sousa prestou homenagem ao soldado desconhecido no Altare della Pátria.No final da manhã, o Presidente português deslocou-se para a estação de caminhos de ferro de Roma, onde viajou de comboio para cidade de Bolonha. Aqui, realizou-se a cerimónia de entrega da medalha ”Sigillum Magnum” a Marcelo Rebelo de Sousa, atribuída pela Universidade de Bolonha a personalidades desde 1888. A cerimónia contou com a presença do presidente italiano, assim como de vários alunos portugueses e professores que destacaram a importância da língua portuguesa.Após a cerimónia, na Universidade de Bolonha, os dois presidentes  deslocaram-se até a Caserma Manara para as despedidas oficiais. Marcelo Rebelo foi a pé pelas ruas de Bolonha até à câmara municipal da cidade onde assinou o Livro de Honra. Durante o trajecto, o Presidente português falou com várias pessoas e deixou uma mensagem aos portugueses que residem em Itália.A 16ª visita de Estado e a 4ª deslocação a Itália como chefe de Estado, terminou com um encontro com estudantes universitários na Palazzo D´Accursio. Aqui, Marcelo Rebelo de Sousa discursou sobre o papel da educação para a revolução das civilizações.