De Fábrica de Faianças das Caldas à incontornável marca Bordallo Pinheiro
01 Aug, 2021 Última Actualização 5:09 PM, 29 Jul, 2021

De Fábrica de Faianças das Caldas à incontornável marca Bordallo Pinheiro

 

Se há peças decorativas que lhe sabemos a marca apenas pela observação, são as peças Bordallo Pinheiro. Únicas e distintivas. Esta marca nacional é um exemplo da excelência dos produtos portugueses. São produzidas nas Caldas da Rainha, mas chegam a todo o mundo.

Raphael Bordallo Pinheiro foi para as Caldas da Rainha em 1884 tendo aí fundado a sua fábrica. O artista não ficou indiferente aos recursos existentes na cidade: boas matérias-primas e bons ceramistas. Foi a base para dar asas ao seu sonho.

Após a sua morte, foi o filho, Manuel Gustavo, que continuou a sua obra e permitiu que esta tradição cerâmica chegasse aos nossos dias. Em 1920, um grupo de ilustres caldenses, juntamente com operários deram continuidade à empresa até 2008, altura em que foi adquirida pelo grupo Visabeira.

As peças utilitárias e decorativas da marca continuam assim a alimentar o imaginário coletivo nacional e a levar mais longe o prestígio da cultura e da indústria portuguesa. E falamos de peças distintas, únicas e inconfundíveis. Acompanhar o processo produtivo da Bordallo Pinheiro é fazer uma viagem.

Adotando uma postura moderna e empreendedora, a Bordallo Pinheiro desempenha um papel essencial na revitalização, nacional e internacional, da cerâmica portuguesa e do património artístico do fundador da Fábrica de Faianças Artísticas.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Recorde a última entrevista de Otelo Saraiva de Carvalho à Lusopress

 

Otelo Saraiva de Carvalho, militar e estratego do 25 de Abril de 1974, morreu hoje de madrugada aos 84 anos, no hospital militar, disse à Lusa Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril.

Ler notícia

Vai uma fogaça?

 

Das muralhas do Castelo de Santa Maria da Feira para a cidade existe um pacto vitalício: todos os feirenses terão que comer um pão doce para curar doenças.

Ler notícia

Conheça Bragança: uma experiência única e cheia de lugares ímpares

 

Falar de Bragança seria uma conversa interminável, começou por dizer Hernâni Dias, presidente da câmara municipal desde 2013. Apaixonado pela sua cidade, foi também de forma apaixonada que nos falou das principais características brigantinas.

Ler notícia