André Ventura em entrevista: balanço das presidenciais 2021 e a importância das comunidades
01 Aug, 2021 Última Actualização 5:09 PM, 29 Jul, 2021

André Ventura em entrevista: balanço das presidenciais 2021 e a importância das comunidades

 

Licenciado e Doutor em Direito, André Ventura foi professor universitário, bem como consultor de diversas empresas na área jurídica. Lançou o projeto político do Chega no final de 2018, sendo reconhecido como o 24º partido português em Abril de 2019 pelo Tribunal Constitucional.

Em Outubro do mesmo ano alcançou um lugar no Parlamento nas eleições legislativas. Foi o primeiro a anunciar a sua candidatura às eleições presidenciais de Janeiro de 2021, tendo alcançado o 3º lugar, com 11,90% dos votos. Numa entrevista à Lusopress, começou por fazer um balanço do ato eleitoral. E, quando se faz um balanço, é inevitável falar da alta taxa de abstenção. Se em Portugal apenas 39,24% das pessoas votaram, na diáspora esse valor foi de apenas 1,88%.

Maria Vieira, atriz portuguesa, foi a mandatária escolhida por André ventura para representação junto das comunidades portuguesas. O partido Chega tem apenas dois anos de existência no panorama político nacional, mas André ventura mostra-se satisfeito com a sua representatividade junto da diáspora portuguesa. Um outro ponto em análise foi a visibilidade e a representatividade dos emigrantes portugueses na vida política, social e económica de Portugal.

Com o objetivo de dar mais atenção às comunidades, André Ventura deseja a criação de um Ministério das Comunidades. André Ventura deixou, ainda, a garantia de realizar campanha junto das comunidades portuguesas nos próximos atos eleitorais. Como mensagem final, André Ventura deseja que as comunidades sejam parte da nação portuguesa, reforçando a sua proximidade.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Recorde a última entrevista de Otelo Saraiva de Carvalho à Lusopress

 

Otelo Saraiva de Carvalho, militar e estratego do 25 de Abril de 1974, morreu hoje de madrugada aos 84 anos, no hospital militar, disse à Lusa Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril.

Ler notícia

Vai uma fogaça?

 

Das muralhas do Castelo de Santa Maria da Feira para a cidade existe um pacto vitalício: todos os feirenses terão que comer um pão doce para curar doenças.

Ler notícia

Conheça Bragança: uma experiência única e cheia de lugares ímpares

 

Falar de Bragança seria uma conversa interminável, começou por dizer Hernâni Dias, presidente da câmara municipal desde 2013. Apaixonado pela sua cidade, foi também de forma apaixonada que nos falou das principais características brigantinas.

Ler notícia