Em tempo de pandemia, Sernancelhe destaca-se no digital para promover produtos locais
03 Mar, 2021 Última Actualização 4:25 PM, 2 Mar, 2021

Em tempo de pandemia, Sernancelhe destaca-se no digital para promover produtos locais

 

Este ano, a Festa da Castanha, em Sernancelhe, foi diferente. Por causa das restrições da pandemia, que limitam os eventos tradicionais, surgiu a oportunidade de inovar, de fazer diferente, mantendo a essência do certame e o seu reconhecido sentido cultural.

Sernancelhe quis continuar a valorizar os produtos, os produtores e a marca Sernancelhe Terra da Castanha. Foi, por isso, que transformou a Festa da Castanha numa feira digital. A venda foi realizada na plataforma Dott.pt +, em parceria com os CTT. Numa caixa personalizada, juntamente com as castanhas calibradas e de qualidade máxima, era enviado um livro com o historial do concelho e potencialidades turísticas, assim como vouchers com desconto na restauração e hotelaria local, e ainda uma prova degustativa na loja interativa de turismo. O sucesso, foi inevitável. Aproveitando a disponibilidade da mesma plataforma, o Município decidiu lançar um novo projeto, para a época natalícia. É, com certeza, uma boa prenda de Natal. Faz parte da caixa premium um frasco de mel de flor de castanheiro, um sabonete artesanal, uma garrafa de vinho tinto DOC Távora Varosa ou uma garrafa de azeite virgem extra. Foram muitas as solicitações dos portugueses residentes fora do país, mas fica a promessa de, no próximo ano, o projeto conseguir corresponder além-fronteiras.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

André Ventura em entrevista: balanço das presidenciais 2021 e a importância das comunidades

 

Licenciado e Doutor em Direito, André Ventura foi professor universitário, bem como consultor de diversas empresas na área jurídica. Lançou o projeto político do Chega no final de 2018, sendo reconhecido como o 24º partido português em Abril de 2019 pelo Tribunal Constitucional.

Ler notícia

Especial região do Minho: Quim Barreiros está há 50 anos a levar alegria ao povo português

 

Seja “A Garagem da Vizinha”, “A Cabritinha” ou “Bacalhau à Portuguesa”, todos os portugueses sabem trautear alguma música do conhecido cantor popular Quim Barreiros. Nascido e criado em Vila Praia de Âncora, Quim Barreiros está a celebrar meio século de careira. Foi em 1971, há 50 anos, que editou a primeira música gravada.

Ler notícia

Especial região do Minho: Fundação Santoinho preserva a tradição e património cultural minhoto

 

O Santoinho nasceu em 1972 pelas mãos de António Cunha, empreendedor no sector do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho. Desta forma, os turistas podiam levar consigo uma experiência única das tradições gastronómicas, populares, culturais e etnográficas da região, não só como visitantes mas acima de tudo como participantes.

Ler notícia

“As memórias da minha terra”: um olhar sobre Vale de Cambra pela voz de Arlindo dos Santos

 

É sobre o lema “unindo os Portugueses” e mostrando o que Portugal tem de melhor, que a Lusopress irá lançar um novo projeto: o Lusopress Book. A 1ª edição do livro irá ser lançada em 2021. Trata-se de um guia de qualidade de alguns municípios portugueses, com uma panorâmica geral de cada região. O objetivo é divulgar as características do património natural e arquitetónico, contando a história de cada destino, sejam cidades, vilas ou aldeias. 

Ler notícia

Especial região do Minho: “Joaquinzinho” das bicicletas é um histórico acordeonista

 

Joaquim Barreiros, histórico acordeonista de Vila Praia de Âncora e pai do popular cantor Quim Barreiros. Tem 102 anos, e uma vida repleta de histórias. É filho de uma professora que veio lecionar para Riba de Âncora, Joaquim veio com mãe do Brasil com oito anos, após a morte do pai que era natural de Covas, em Vila Nova de Cerveira.

Ler notícia