Vinexpo 2020: exportação vinícola portuguesa em progressão no mercado francês
12 May, 2021 Última Actualização 8:50 AM, 11 May, 2021

Vinexpo 2020: exportação vinícola portuguesa em progressão no mercado francês

 

Tinto, verde, rosé, do Porto ao Algarve. Até os arquipélagos portugueses estiveram representados, nesta que foi a segunda edição da Vinexpo, no Parque de Exposições de Paris. Só de Portugal, foram precisamente 76 as companhias vinícolas ali representadas, com opções para todos os palatos. O Embaixador de Portugal em França realçou aqueles que considera serem os motivos que tem levado ao aumento da exportação vinícola portuguesa. A qualidade e a excelência são os principais factores também evocados pelas companhias vinícolas para justificar o aumento das suas vendas, havendo na opinião de José Reverendo, ainda caminho a ser feito.
A marca Portugal está a ter cada vez mais reconhecimento no estrangeiro, especialmente em França, e tal facto é notório através do aumento das importações de vinhos portugueses. Só em 2018 houve um aumento de 5,6%, o que equivale a aproximadamente 116 milhões de euros, relativamente ao período homólogo de 2017.
Misturar tradição e inovação é aquilo que os produtores de vinho acreditam ser a chave para o sucesso.
Sem dúvida, todos ambicionam poder ter uma posição mais firme no mercado francês. Os principais mercados do vinho português são os Estados Unidos da América, o Reino Unido, o Brasil e a Bélgica, mas todas as companhias afirmam estar a tentar cada vez mais desbravar caminho no mercado francês. Quase todos os empresários portugueses afirmaram ter sido expositores assíduos na feira Vinexpo de Bordéus, mas acreditam que esta presença, no coração da Europa, lhes trará ainda mais frutos nos próximos anos.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Joaquim Pires lamenta perda do chef e amigo Philippe da Silva

 

Philippe da Silva foi o primeiro chef português a receber uma estrela Michelin em França e um dos chefs de cozinha mais emblemáticos da cozinha francesa. Faleceu há cerca de um mês, com 67 anos, depois de dois meses de hospitalização por complicações da Covid -19. O chef português era dono do restaurante “Les Gorges de Pennafort” em Callas, no Sul de França. Nascido no Algarve, desde muito jovem que desenvolveu o gosto pela cozinha, tendo aprendido muito com a sua avó.

Ler notícia

Em França, a artista portuguesa Nair Pinto destaca-se na pintura e modelagem

 

Nair Pinto nasceu em Portugal, mais concretamente no concelho de Bragança. Foi para França ainda criança, e aí despoletou o seu interesse pelo desenho e a paixão pela arte. Mas, só mais tarde resolveu dedicar-se à pintura e à modelagem. Hoje, tem o seu atelier em Ozoir-la-Ferrière, nos arredores de Paris, onde dedica uma parte do tempo às suas obras.

Ler notícia

Empresa Forcefer, de Sernancelhe, aposta na "força do ferro" e já conquistou mercado francês

 

A Força do Ferro é a imagem de marca da Forcefer, empresa dedicada à engenharia metalomecânica, que surgiu em 2013, em Sernancelhe.Mostrando uma extraordinária capacidade de perceber as necessidades do setor, a empresa conseguiu rapidamente afirmar-se e ganhar mercado.

Ler notícia