LAZER
03 Mar, 2021 Última Actualização 4:25 PM, 2 Mar, 2021

Conheça o Jardim Zoológico da Maia e apadrinhe um animal

 

O Zoo da Maia é, sem dúvida, o maior polo de interesse na cidade maiata, pela diversidade de animais que acolhe, cuida e protege, pelos vários e diversificados espaços que oferece aos seus visitantes, pela sua localização e pela simpatia e afabilidade das pessoas que nele trabalham e recebem os seus visitantes. O Zoo da Maia tem hoje um melhor e maior espaço de acolhimento para os seus animais. Mas nem sempre assim foi. Criado a 29 de Dezembro de 1985, por iniciativa do presidente da Junta de Freguesia da Maia, Carlos Teixeira, o Parque Zoológico da Maia tinha como objectivo a criação de um espaço pedagógico e de lazer. Os primeiros animais que fizeram parte deste espaço foram dois casais de saguis, três macacos e algumas aves, gentilmente cedidos pelo Jardim Zoológico de Lisboa. O local revelou-se um fenómeno de popularidade, atraindo um elevado número de visitantes, tanto de famílias, como de grupos escolares.

Património da Humanidade: conheça a Ribeira do Porto, o coração da cidade Invicta

 

A Ribeira do Porto é um dos locais mais antigos, procurados e típicos da cidade. Aqui há história, tradição e uma paisagem única, fruto do aglomerado de casas coloridas e das ruas estreitas que olham para o rio Douro. Seja pelo turismo ou pelos habitantes anciãos que aqui habitam, a Ribeira é um marco da cidade. A Ribeira, hoje, está cheia de cafés e restaurantes, prontos a receber os turistas que passam por esta parte do velho Porto. A Ribeira está diferente, foi mudando ao longo dos anos. Foi também aqui que viveu umas das personalidades mais marcantes e carismáticas da cidade: o Duque da Ribeira. Conhecido, até hoje, por ter salvo várias pessoas de morrer afogadas. Hoje, é Gastão Teixeira, conhecido como o “Lobo do Mar” que dá continuidade ao trabalho do Duque da Ribeira. São já 25 anos de dedicação ao rio Douro, e uma história que lhe marcou o coração. Seja qual for o motivo, a Ribeira é ponto de paragem obrigatória na cidade do Porto. E a vivência ganha especial relevo no mês de Junho, com as celebrações do São João.

Restaurante com sabores brasileiros abre portas em Thiverny

 

Maria José El Dayem, mais conhecida por Kika, é uma emigrante brasileira, que está com a sua família em França já há cerca de 15 anos. Quis, em conjunto com o seu marido,  trazer um pouco das terras de Vera Cruz, até à localidade de Thiverny, abrindo um restaurante de comida típica brasilera.

São várias as iguarias com origem no Brasil, que os clientes podem encontrar neste espaço. Desde feijoada, a picanha, à ainda típica caipirinha, existem opções para todos os gostos. A animação fica ainda garantida por dançarinos brasileiros, que ali atuam entre as refeições.

O espaço demorou cerca de seis meses até ser aberto ao público, tendo sido o tempo suficiente para despertar curiosidade nos vizinhos, que por ali passavam. Kika neste momento não tem mãos a medir para atender tantos clientes, mas deixa ainda o convite a quem quiser reservar, para ir conhecer o restaurante e ali provar o que Brasil tem de melhor.

 

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

André Ventura em entrevista: balanço das presidenciais 2021 e a importância das comunidades

 

Licenciado e Doutor em Direito, André Ventura foi professor universitário, bem como consultor de diversas empresas na área jurídica. Lançou o projeto político do Chega no final de 2018, sendo reconhecido como o 24º partido português em Abril de 2019 pelo Tribunal Constitucional.

Ler notícia

Especial região do Minho: Quim Barreiros está há 50 anos a levar alegria ao povo português

 

Seja “A Garagem da Vizinha”, “A Cabritinha” ou “Bacalhau à Portuguesa”, todos os portugueses sabem trautear alguma música do conhecido cantor popular Quim Barreiros. Nascido e criado em Vila Praia de Âncora, Quim Barreiros está a celebrar meio século de careira. Foi em 1971, há 50 anos, que editou a primeira música gravada.

Ler notícia

Especial região do Minho: Fundação Santoinho preserva a tradição e património cultural minhoto

 

O Santoinho nasceu em 1972 pelas mãos de António Cunha, empreendedor no sector do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho. Desta forma, os turistas podiam levar consigo uma experiência única das tradições gastronómicas, populares, culturais e etnográficas da região, não só como visitantes mas acima de tudo como participantes.

Ler notícia

“As memórias da minha terra”: um olhar sobre Vale de Cambra pela voz de Arlindo dos Santos

 

É sobre o lema “unindo os Portugueses” e mostrando o que Portugal tem de melhor, que a Lusopress irá lançar um novo projeto: o Lusopress Book. A 1ª edição do livro irá ser lançada em 2021. Trata-se de um guia de qualidade de alguns municípios portugueses, com uma panorâmica geral de cada região. O objetivo é divulgar as características do património natural e arquitetónico, contando a história de cada destino, sejam cidades, vilas ou aldeias. 

Ler notícia

Especial região do Minho: “Joaquinzinho” das bicicletas é um histórico acordeonista

 

Joaquim Barreiros, histórico acordeonista de Vila Praia de Âncora e pai do popular cantor Quim Barreiros. Tem 102 anos, e uma vida repleta de histórias. É filho de uma professora que veio lecionar para Riba de Âncora, Joaquim veio com mãe do Brasil com oito anos, após a morte do pai que era natural de Covas, em Vila Nova de Cerveira.

Ler notícia