“Até ao lavar dos cestos é vindima” - a tradição em Portugal e em França
27 Sep, 2021 Última Actualização 5:34 PM, 27 Sep, 2021

“Até ao lavar dos cestos é vindima” - a tradição em Portugal e em França

 

As vindimas começaram e a Lusopress marcou presença no momento de apanhar as uvas. Fomos ao encontro desta tradição em França e em Portugal. Começamos por conhecer esta realidade num dos lugares mais conhecidos do mundo: a região do Champagne, em França. A cerca de 100 kms de Paris, na região de Epernay, mundialmente conhecida pela sua produção de Champagne, encontra-se Fernando Martins. É português e trabalha indiretamente na produção desta bebida há mais de 40 anos. A portuguesa Tina Dumont chegou à região de Champagne-Ardenne em 1982 para dar aulas de português. Com o tempo, e pela influência do marido que era produtor, tomou o gosto pela champagne. Hoje toma conta do principal negócio da família, a produção de champagne.

Também em Portugal não podíamos deixar de marcar presença. A Lusopress esteve na região demarcada do Douro e de Lisboa, duas regiões vinícolas com características bem distintas. Na região do Douro,  mundialmente conhecida  pelo  seus vinhos de excelente qualidade a Lusopress esteve em Santa Comba de Vila Nova de Foz Côa. Lugar que oferece condições únicas para a maturação das vinhas e para produção do vinho. Na Região Vinícola de Lisboa, até agora conhecida por Estremadura, tem a particularidade da maioria dos vinhos pertencerem a Cooperativas, com grande variedade de estilos e qualidades. Começa a haver um número crescente de vinícolas privadas, com vendas diretas ao consumidor. É o caso da Quinta do Ralha, na região de Leiria. Também aqui, acompanhamos as vindimas de características únicas e dificilmente encontradas noutra região.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A Première Vision de um mundo mais amigo do ambiente

 
João tem três filhos e quer deixar um planeta melhor aos seus rebentos. De que maneira é que isso é possível? Pois bem, basta seguir as atuais tendências do mercado. A indústria têxtil é das mais poluentes do mundo e tudo devido ao conceito que está à frente dos nossos olhos. O - Fast Fashion - ou seja, os preços apetecíveis e a rapidez com que a roupa chega até nós, fazem-nos vestir até o que não precisamos. A Première Vision desta realidade é feita na capital da moda, em Paris, e vários países  uniram-se para mostrar o que têm feito contra o desperdício. A sustentabilidade, para um consequente planeta melhor, foi o mote para o certame, que ocorreu de 21 a 23 de Setembro. Portugal está cada vez mais na moda e as 56 empresas portuguesas presentes na Première Vision comprovam a realidade.
Ler notícia

Desnível Bar 2 e o juízo que é preciso

 

O auditório de Alfornelos abriu as portas ao público para mais uma apresentação do Teatro Passagem de Nível. 40 anos já passaram desde o surgimento do TPN e em cena colocam a sua quadragésima terceira produção. 

Ler notícia

À conversa com João Pinharanda, ex-conselheiro cultural da Embaixada de Portugal em França

 

João Pinharanda nasceu em Moçambique, mas foi em Portugal que se formou em História e, enveredou pela História da Arte. Trabalhou como jornalista e especialista em arte em algumas publicações nacionais e foi peça crucial na fundação do Museu de Arte Contemporânea de Elvas.

Ler notícia

 

Estúdio e Redação

  • 19 Avenue James de Rothschild 77164 Ferrieres-en-Brie França
  • 0033 6 18 44 74 55
 

Siga-nos

                  

Subscreva a nossa Newsletter