Portugueses de Valor 2022: Nomeado Luís Marques Mendes
27 May, 2022 Última Actualização 8:02 AM, 26 May, 2022

Portugueses de Valor 2022: Nomeado Luís Marques Mendes

 

Luís Marques Mendes nasceu em Azurém, concelho de Guimarães, mas é em Fafe que residem todas as suas memórias de infância. Foi em Fafe que estudou, cresceu, fez amigos e se envolveu na vida social. Em criança, recorda-se de ir à missa com a mãe e de ir ao futebol com o pai, nascendo aí uma paixão pelo desporto.

Licenciou-se em Direito na FDUC, fez estágio de advocacia com o pai, em Fafe, e exerceu advocacia durante vários anos, até ao fim de 1985. A partir daí, durante 22 anos seguidos, deixou a advocacia para fazer vida política. Quando terminou a vida política, aos 50 anos, voltou a fazer advocacia, que é o que hoje ainda faz, sendo consultor na Abreu Advogados. “Foi a profissão que sempre quis ter”, diz.

Ainda teve uma experiência de quatro anos na gestão de uma empresa de energias renováveis. “Eu sempre disse, em criança, que gostava de ser advogado e político, e consegui ambas. Isso veio por influência do meu pai, que foi grande advogado e que também fez vida política antes e depois do 25 de Abril”.

Seriedade, lealdade e solidariedade são os valores pilar da vida de Luís Marques Mendes. “Sem seriedade, a vida é uma vergonha. É uma condição indispensável para vivermos uma vida com carácter e decência. A lealdade não significa subserviência, significa ser correto, leal com os amigos, colegas de profissão, conhecidos, até com os rivais. É uma questão de ética. A solidariedade, porque vivemos numa sociedade de terríveis injustiças e todos nós, os que têm mais condições, têm de ser solidários para com os outros”.

Sempre esteve ligado a instituições de carácter social. É presidente da Assembleia-geral da Misericórdia de Fafe, mas nos anos 80 já tinha sido vice-provedor. Foi presidente da direção durante vários anos do Centro Formação Juventude de Arões. Sempre teve ligação a várias corporações de bombeiros em Portugal. Tem condecoração da Cruz Vermelha Portuguesa.

Para si, ser português significa ter orgulho na nossa história e na nossa cultura. “Somos um país pequeno territorialmente depois de acabar o império, mas fomos sempre enormes. Enormes por causa da nossa história. Somos país com cultura muito forte, significativa e desafiante”.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

A prática de petanca é uma tradição na cidade de Puteaux

 

A petanca é um jogo de origem francesa, criado no princípio do século XX. O seu nome deriva da expressão “pieds tanqués”, que significa pés juntos. Mais do que apenas um jogo, é já considerado um desporto, e existem Federações Nacionais que regulamentam a sua prática.

Ler notícia

CCIFP iniciou encontros com Comunidades Intermunicipais, começando com a região do Médio Tejo

 

O Consulado Geral de Portugal em Paris abriu as portas ao primeiro encontro entre a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e uma Comunidade Intermunicipal. O evento teve como objetivo promover o território português e, na primeira edição, esteve em destaque a CIM Médio-Tejo, que reúne 13 municípios da região.

Ler notícia

Academia do Bacalhau de Paris realizou uma tertúlia no restaurante Le Chic

 

A primeira tertúlia após as recentes eleições da Academia do Bacalhau de Paris e sob a nova presidência do compadre Luís Gonçalves, teve lugar no restaurante Le Chic em Pierrelaye, nos arredores de Paris. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas, na sua maioria comadres e compadres da academia. O jantar tertúlia teve como intuito a contribuição de fundos para quem mais precisa, e a associação escolhida foi a Les Voiles de I´Espoir, da qual a comadre Isabel da Ponte faz parte desde 2017. O objetivo é proporcionar um passeio durante uma semana a crianças que sofrem de cancro.

Ler notícia