Portugueses de Valor 2018: Nomeado António Teixeira
13 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Portugueses de Valor 2018: Nomeado António Teixeira

 

Foi na terceira ilha mais habitada do arquipélago dos Açores que António Teixeira nasceu. Na ilha do Faial deus os seus primeiros passos e viveu a sua infância. “Nascer numa ilha rodeada de mar e depois os momentos em que jogávamos futebol descalços, são coisas que não se esquecem”, confessa. Corria o ano de 1970, altura que completava o seu 14º aniversário, António assinala um marco que mudou completamente a sua vida. “Vim para os EUA com os meus pais”, diz. Dedicados ao sector da agricultura, os pais de António Teixeira viram-se obrigados a mudar de país em prol de uma vida mais próspera. “Os terrenos que tinham em sua posse foram destinados a uma aeroporto que foi edificado na altura. Como diminuiu os produtos que os meus pais podiam produzir decidiram vir para aqui”, explica. E assim foi. António mudou-se para Bristol, uma vila do estado norte-americano de Rhode Island.antonio teixeira

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia