De 20 a 22 de maio, o Salão do Imobiliário e Turismo Português vai voltar a abrir portas
09 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

De 20 a 22 de maio, o Salão do Imobiliário e Turismo Português vai voltar a abrir portas

 

2022 é ano de voltar a abrir as portas do Salão do Imobiliário e Turismo Português. Faz precisamente 10 anos desde a primeira edição, que decorreu em 2012, e que originou devido a uma visão estratégica de Carlos Vinhas Pereira, presidente da Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa, entidade organizadora do salão.

Na altura, olhou para a Primavera Árabe como uma oportunidade de os reformados franceses procurarem novos mercados. Neste caso, Portugal. Aproveitada esta oportunidade, o salão ganhou saiu do papel e abriu as suas portas na capital francesa. Dedicado exclusivamente ao setor imobiliário, rapidamente se percebeu que havia outra lacuna a preencher. Em 2013, na segunda edição, incorporaram o setor do turismo. Passou a existir mais stands, mais oferta e mais Portugal.

Os anos foram passando e o salão tornou-se uma referência. A qualidade do mesmo exigia tempo, tempo esse que era também necessário para outras atividades da câmara de comércio. Isto levou a que, antes da chegada da pandemia de Covid-19, a CCIFP tivesse vendido 75% do salão, ficando apenas com uma participação de 25%.

De 20 a 22 de maio, e depois de uma paragem forçada de dois anos, o salão irá abrir novamente as suas portas. O turismo estará em evidência, aproveitando as particularidades do turista francês. Numa altura em que os franceses continuam no topo da lista dos estrangeiros que mais imobiliário compram em Portugal, o salão vai voltar a promover Portugal junto do público francófono, nomeadamente quem procura visitar ou viver no país, esperando num pavilhão de 5 mil metros quadrados entre 150 e 200 expositores.

O investimento em Portugal começa, sobretudo, através do setor do turismo. "Começam por ser turistas e depois é que compram imobiliário, porque se sentem bem no nosso país". Este ano, haverá uma novidade: um espaço dedicado a municípios e comunidades intermunicipais. O Salão do Imobiliário e Turismo Português fará também parte da temporada cruzada França-Portugal. Conferências, prémios, apresentações e outras atividades completam o cartaz do salão.

Durante três dias, são esperados cerca de 15 mil visitantes no hall 5 no salão de exposições da Porte de Versailles. Existe cada vez mais procura de franceses por Portugal, e o salão é uma ponte para o investimento acontecer. Hoje, cerca de 50 mil franceses estão instalados em Portugal, beneficiando do Estatuto de Residente Não Habitual. Venha descobrir as oportunidades em Portugal, não perca esta oportunidade. De 20 a 22 de maio, a 9ª edição do Salão do Imobiliário e do Turismo Português, em Paris.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia