Portugal foi o país convidado de honra no salão 'Partir Étudier à l´Étranger', em Paris
09 Aug, 2022 Última Actualização 11:55 AM, 8 Aug, 2022

Portugal foi o país convidado de honra no salão 'Partir Étudier à l´Étranger', em Paris

 

Durante três dias, Portugal foi o convidado de honra do salão Partir Étudier à l´Étranger. Realizado no parque de exposições Porte de Versailles, o certame voltou assim ao formato presencial. Esta é uma das maiores feiras direcionadas para o mundo estudantil que acolhe, todos os anos, mais de 600 mil estudantes.

Portugal esteve em destaque, com um espaço dedicado à presença de universidades e politécnicos portugueses. A presença portuguesa no salão foi coordenada pela Cap Magellan, que trabalha no sentido de aproximação aos jovens lusodescendentes. Valorizar o ensino superior em Portugal, nomeadamente sobre o contingente especial de 7% reservado a lusodescendentes no acesso ao ensino superior português tem sido uma prioridade.

Portugal contou com a presença do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, seis universidades, nove institutos politécnicos, a agência Erasmus+ e com a Direção Geral de Ensino Superior. O principal objetivo foi atrair estudantes lusodescendentes, tirando todas as dúvidas sobre como estudar em Portugal.

Em 2020, apenas um sétimo das vagas destinadas a lusodescendentes foram preenchidas, uma situação que as autoridades portuguesas querem corrigir. A adesão dos lusodescendentes a este contingente tem aumentado, mas é preciso motivar os estudantes a integrarem outras opções, como o programa Erasmus, da Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação.

O trabalho foi coordenado com a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Esta feira assumiu-se como um momento de celebração do Ensino Superior Português, bem como da amizade entre Portugal e França.

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Veja também...

Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com a exposição temporária "Antestreia"

 

O Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, reabriu com uma exposição temporária intitulada “Antestreia”, dedicada à artista e com a curadoria de António Ponte. O Museu Carmen Miranda encontrava-se encerrado para obras de requalificação e ampliação.

Ler notícia

Quinta de Santoinho celebrou os 50 anos de existência com grande festa para o público

 

Festa e arraial minhoto: é assim há 50 anos. A Quinta do Santoinho está de portas abertas desde 1972. O Santoinho nasceu pelas mãos de António Cunha, empreendedor no setor do turismo e transportes, ao sentir a necessidade de englobar num só espaço as vivências e a cultura do Minho.

Ler notícia

Arte para todos os gostos: as opções da Feira Nacional de Artesanato, em Vila do Conde

 

Os jardins da Avenida Júlio Graça, em Vila do Conde, voltaram a encher-se de artesanato. É aqui que decorre a 44ª edição da Feira Nacional de Artesanato. Das rendas de bilros, a feira foi abrindo portas a outros artesãos. Hoje, são cerca de 200 expositores, com artesãos de todo o país, que mostram o que de melhor fazem, com diferentes matérias-primas.

Ler notícia