Diminuíram emigrantes em França que queriam regressar a Portugal
19 Oct, 2021 Última Actualização 11:25 AM, 18 Oct, 2021

Diminuíram emigrantes em França que queriam regressar a Portugal

O embaixador de Portugal em Paris, Jorge Torres Pereira, considera que a situação dos portugueses e luso-descendentes que queriam voltar a Portugal "acalmou um bocado" e não tem conhecimento de casos da doença na comunidade.

As questões da comunidade portuguesa sobre um regresso a Portugal junto aos consulados levou na última semana o embaixador a fazer um apelo aos emigrantes para que não viajassem para o país, um alerta que parece ter sortido efeito. "A situação acalmou um bocado. [...] Apercebi-me que havia pessoas que estavam a ver a coisa de uma forma mais frívola e menos adequada à gravidade da situação e por isso quis chamar a atenção. Mas, entretanto, as pessoas têm consciência que ficar em casa é fundamental", afirmou o diplomata em declarações à Agência Lusa.

Apesar de os consulados e a embaixada estarem fechados desde o início da quarentena em França, Jorge Torres Pereira indicou que a rede continua a funcionar e "está bem coordenada" "Os consulados continuam a receber questões por telefone às quais vão dando resposta", declarou o embaixador. Para já, o diplomata português diz não ter conhecimento de casos de covid-19 na comunidade, mas que os consulados estão sensíveis aos efeitos da pandemia na economia e como isso pode ter um impacto nos emigrantes. "De uma forma geral, os consulados têm noção de situações que podem ser problemáticas de trabalhadores de empresas que vão deixar de ter trabalho e dão resposta a esses pedidos", indicou Jorge Torres Pereira, reforçando que os consulados podem ajudar a "reencaminhar" certas questões, mas não resolvê-las diretamente.

O embaixador pede agora ao portugueses e luso-descendentes em território francês que conservem "a tranquilidade e a calma" nas próximas semanas. "Não vamos exagerar o que não precisa de ser exagerado", disse. Para além de contactos diários entre o embaixador e os diferentes cônsules em território francês, Jorge Torres Pereira também está em contacto permanente com a ministra francesa dos Assuntos Europeus, Amélie de Montchalin, e os restantes embaixadores da União Europeia em França.

 

FONTE: LUSA

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Outras Notícias

OE2022: Eleições para Conselho das Comunidades vão ter projeto-piloto de voto eletrónico

O Governo prevê realizar um projeto-piloto de voto eletrónico à distância nas eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas, que se realizam em março de 2022, segundo a proposta do Orçamento do Estado (OE2022).

Ler notícia

Expositores portugueses na feira internacional das industrias do ambiente em Lyon: POLLUTEC.

A feira bienal internacional POLLUTEC que terá lugar de 12 a 15 de Outubro no Parc des Expositions Lyon Eurexpo, é uma das maiores exposições mundiais do sector do ambiente (equipamentos, tecnologias e serviços ambientais), que reúne um universo de importantes empresas fabricantes de equipamentos e processos industriais assim como empresas de serviços industriais.

Ler notícia

Sobe número de eleitos regionais e departamentais de origem portuguesa em França

Após as eleições regionais e departamentais em França, a comunidade portuguesa está representada com cerca de 20 eleitos nos conselhos departamentais e mais de 10 nos conselhos regionais, uma subida em relação a 2015, segundo fonte oficial.

Ler notícia

Governo eleva classificação dos vice-consulados de Portugal em Toulose e em Vigo

O vice-consulado de Portugal em Toulouse será elevado a consulado e o vice-consulado de Portugal em Vigo passará a consulado-geral, no âmbito da reorganização da rede externa prevista no novo Regulamento Consular, anunciou hoje o Governo.

Ler notícia

Organização portuguesa no Canadá distribui 45 bolsas de estudo no valor de 47,5 mil euros

Uma organização portuguesa no Canadá distribuiu na semana passada 45 bolsas de estudo a alunos lusodescendentes do ensino pós-secundário no valor de aproximadamente 70 mil dólares canadianos (47,5 mil euros).

Ler notícia