08 Dec, 2019 Última Actualização 1:10 PM, 5 Dec, 2019

Programa Portugal no Coração leva 15 emigrantes sem meios a redescobrir a pátria

O programa "Portugal no Coração" vai levar 15 emigrantes portugueses no estrangeiro que não visitam o país há mais de vinte anos a redescobrirem o país natal, numa viagem de turismo entre 11 e 20 de novembro.

O programa, válido apenas para emigrantes de fora da Europa, é promovido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, através do gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, através da Fundação Inatel, e pela TAP Portugal. "A iniciativa destina-se a contemplar com uma visita a Portugal aos cidadãos nacionais que pela sua situação económica, pelo avançado da idade e pela distância que os separa da sua terra natal, dificilmente o poderiam fazer pelos seus próprios meios", disse à Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

As candidaturas terminaram em 30 de setembro e estão agora a ser avaliadas pelo gabinete do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, a quem cabe selecionar os emigrantes que vão beneficiar do programa. A decisão deverá basear-se na proposta do júri designado pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP), que executa o programa. Entre os requisitos de candidatura estão idade igual ou superior a 65 anos, condição física que lhes permita viajar autonomamente e um período de mais de vinte anos sem visitar Portugal.

O regulamento indica, no entanto, que os candidatos que cumpram estes requisitos mas tenham condições económicas vantajosas não serão considerados, visto que o programa pretende fazer a ponte com os emigrantes que estão afastados de Portugal por falta de meios. Existe ainda a possibilidade de alargar a temporada de estadia após o programa, caso o emigrante tenha familiares ou amigos que possam suportar os encargos de alojamento.

O programa promete dar a conhecer "museus modernos e monumentos históricos", proporcionar "os pratos e doçaria que fazem da gastronomia portuguesa uma das melhores do mundo" e mostrar aos emigrantes "o quanto o seu país natal mudou", numa viagem em pensão completa na companhia de outros portugueses da diáspora. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, este programa foi criado em 1996 e interrompido apenas em 2015 "por falta de candidatos em número suficiente para a realização da edição anual".

Na Califórnia, onde se concentra a maior comunidade luso-americana dos Estados Unidos, o presidente da coligação de luso-americanos na Califórnia (CPAC), Diniz Borges, referiu que o conhecimento do programa é escasso, mesmo que haja emigrantes que se qualificam no âmbito dos requisitos. As contas do MNE indicam que, desde o seu início, o programa "Portugal no Coração" já levou a Portugal 840 emigrantes residentes em 25 países, incluindo dos Estados Unidos e Canadá.

FONTE: LUSA