PSD questiona MNE sobre produtividade dos postos da rede consular portuguesa
23 Oct, 2021 Última Actualização 2:36 PM, 23 Oct, 2021

PSD questiona MNE sobre produtividade dos postos da rede consular portuguesa

Os deputados social-democratas eleitos pelos círculos da Emigração, José Cesário e Carlos Alberto Gonçalves, enviaram 118 requerimentos ao ministro dos Negócios Estrangeiros a questionar sobre a produtividade dos postos da rede consular portuguesa para saberem que melhorias poderão propor.

“Queremos ter uma leitura clara da nossa rede consular, pois não conseguimos obter informações de toda a rede”, disse à agência Lusa o deputado Carlos Gonçalves, um dos dois promotores da lista com 118 requerimentos, cada um com dez questões sobre a produção destes postos.

E acrescentou: “Se queremos fazer uma reforma da rede consular, se queremos dar propostas para melhorar a rede consular, temos de ter uma informação detalhada sobre a rede que, sabemos, é heterogénea, porque as realidades são diferentes”.

Quantos cartões de cidadão e passaporte emitem, qual o número de vistos solicitados e emitidos, os principais atos de notariado ou a receita obtida no posto e o valor transferido para o Fundo das Relações Internacionais são algumas das dez questões que estes deputados pretendem ver respondidas.

Carlos Gonçalves não tem dúvidas de que as respostas irão desenhar universos muito diferentes, até porque “há postos que têm um trabalho que outros não desenvolvem, com diferenças ao nível do pessoal e das receitas”.

“Principalmente numa altura em que os desafios são maiores, como a pandemia em que estamos a viver, é preciso ter presente as diferentes realidades destes postos”, acrescentou o social-democrata.

No texto que acompanha as perguntas, os deputados escrevem: “Os desafios da nossa rede consular são imensos, tendo em conta a importância e a dimensão das nossas comunidades, os fluxos migratórios, a exigência da nossa diplomacia no plano bilateral, económico e cultural, a atratividade do nosso país para novos residentes, entre muitos outros aspetos”.

“O parlamento, muito particularmente os deputados eleitos pelos círculos da Europa e de Fora da Europa, não pode assim deixar de fazer um acompanhamento muito atento das estruturas que fazem parte desta importantíssima rede, necessitando por isso de informações atuais sobre o trabalho realizado, para além daquelas que já são divulgadas no Relatório da Emigração e no Portal das Comunidades Portuguesas”, lê-se no texto.

FONTE: LUSA

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Outras Notícias

OE2022: Eleições para Conselho das Comunidades vão ter projeto-piloto de voto eletrónico

O Governo prevê realizar um projeto-piloto de voto eletrónico à distância nas eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas, que se realizam em março de 2022, segundo a proposta do Orçamento do Estado (OE2022).

Ler notícia

Expositores portugueses na feira internacional das industrias do ambiente em Lyon: POLLUTEC.

A feira bienal internacional POLLUTEC que terá lugar de 12 a 15 de Outubro no Parc des Expositions Lyon Eurexpo, é uma das maiores exposições mundiais do sector do ambiente (equipamentos, tecnologias e serviços ambientais), que reúne um universo de importantes empresas fabricantes de equipamentos e processos industriais assim como empresas de serviços industriais.

Ler notícia

Sobe número de eleitos regionais e departamentais de origem portuguesa em França

Após as eleições regionais e departamentais em França, a comunidade portuguesa está representada com cerca de 20 eleitos nos conselhos departamentais e mais de 10 nos conselhos regionais, uma subida em relação a 2015, segundo fonte oficial.

Ler notícia

Governo eleva classificação dos vice-consulados de Portugal em Toulose e em Vigo

O vice-consulado de Portugal em Toulouse será elevado a consulado e o vice-consulado de Portugal em Vigo passará a consulado-geral, no âmbito da reorganização da rede externa prevista no novo Regulamento Consular, anunciou hoje o Governo.

Ler notícia

Organização portuguesa no Canadá distribui 45 bolsas de estudo no valor de 47,5 mil euros

Uma organização portuguesa no Canadá distribuiu na semana passada 45 bolsas de estudo a alunos lusodescendentes do ensino pós-secundário no valor de aproximadamente 70 mil dólares canadianos (47,5 mil euros).

Ler notícia