Comunidades defendem incentivos fiscais a empresas em Portugal que apoiem emigrantes
24 Oct, 2021 Última Actualização 6:00 AM, 24 Oct, 2021

Comunidades defendem incentivos fiscais a empresas em Portugal que apoiem emigrantes

O Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) propôs ao Governo um projeto de incentivo fiscal para as empresas e instituições em Portugal que apoiem o movimento associativo e as pessoas carenciadas nas comunidades, tendo em conta as limitações orçamentais públicas.

A proposta consta de um dos dois documentos que o CCP enviou na terça-feira para o ministro dos Negócios Estrangeiros e a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas com considerações, propostas e perguntas aprovadas na reunião geral online deste órgão consultivo, no passado dia 12 de dezembro.

Sobre os apoios sociais a carenciados e ao associativismo nas comunidades, que atravessam um “momento de imensas dificuldades” devido à pandemia de covid-19, o Conselho começa por considerar que a atribuição de apoios pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP) “não é a solução para os graves problemas experimentados por muitas associações, nomeadamente para aquelas que são dirigidas por pessoas que não dispõem de competências técnicas para preencher os formulários requisitados”, o que exclui “mais uma vez quem tem um perfil mais desfavorecido”.

E propõe que o valor global atribuído a projetos que busquem apoio associativo da DGACCP para 2021 seja aumentado para 900.000 euros, “tendo em vista as graves dificuldades das associações, também no pós-pandemia”. Através do regime de apoios financeiros foi distribuída nessa área uma verba de 627.000 euros.

O CCP reconhece, nesta missiva, que “nem sempre o Estado ou o Governo tem possibilidade orçamentária de realizar todos os apoios apresentados nas comunidades pela própria amplitude destas” e, por isso, defende “algo diferente”: “Buscar na iniciativa privada fontes de apoios”.

Para tal, o CCP propôs ao Governo “que seja feito, em conjunto com a Presidência do Conselho de Ministros, um projeto de incentivo fiscal a empresas e instituições sediadas em Portugal que nas Comunidades contribuam e fomentem projetos de apoio a pessoas carenciadas ou a associações de matriz portuguesa previamente registadas junto ao respetivo consulado ou, centralmente, na DGACCP”.

Num outro documento sobre os postos consulares e o atendimento aos utentes, o CCP congratula-se com o lançamento dos Centros de Atendimento Consular (CAC) em alguns países europeus, com atendimento desde Portugal, questionando o Governo sobre o cronograma e a ordem de implementação desses CAC em outros países ou regiões com extrema necessidade.

Relativamente ao novo Sistema de Gestão Consular, o CCP apoia a “simplificação dos atos consulares e a inscrição consular única” que este novo modelo permite e pretende saber quando é que todos os postos consulares terão o novo sistema implementado. O CCP é o órgão consultivo do Governo para as políticas relativas à emigração e às comunidades portuguesas no estrangeiro.

FONTE: LUSA

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Outras Notícias

OE2022: Eleições para Conselho das Comunidades vão ter projeto-piloto de voto eletrónico

O Governo prevê realizar um projeto-piloto de voto eletrónico à distância nas eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas, que se realizam em março de 2022, segundo a proposta do Orçamento do Estado (OE2022).

Ler notícia

Expositores portugueses na feira internacional das industrias do ambiente em Lyon: POLLUTEC.

A feira bienal internacional POLLUTEC que terá lugar de 12 a 15 de Outubro no Parc des Expositions Lyon Eurexpo, é uma das maiores exposições mundiais do sector do ambiente (equipamentos, tecnologias e serviços ambientais), que reúne um universo de importantes empresas fabricantes de equipamentos e processos industriais assim como empresas de serviços industriais.

Ler notícia

Sobe número de eleitos regionais e departamentais de origem portuguesa em França

Após as eleições regionais e departamentais em França, a comunidade portuguesa está representada com cerca de 20 eleitos nos conselhos departamentais e mais de 10 nos conselhos regionais, uma subida em relação a 2015, segundo fonte oficial.

Ler notícia

Governo eleva classificação dos vice-consulados de Portugal em Toulose e em Vigo

O vice-consulado de Portugal em Toulouse será elevado a consulado e o vice-consulado de Portugal em Vigo passará a consulado-geral, no âmbito da reorganização da rede externa prevista no novo Regulamento Consular, anunciou hoje o Governo.

Ler notícia

Organização portuguesa no Canadá distribui 45 bolsas de estudo no valor de 47,5 mil euros

Uma organização portuguesa no Canadá distribuiu na semana passada 45 bolsas de estudo a alunos lusodescendentes do ensino pós-secundário no valor de aproximadamente 70 mil dólares canadianos (47,5 mil euros).

Ler notícia