Comunidades defendem incentivos fiscais a empresas em Portugal que apoiem emigrantes
18 Jan, 2021 Última Actualização 5:09 PM, 15 Jan, 2021

Comunidades defendem incentivos fiscais a empresas em Portugal que apoiem emigrantes

O Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) propôs ao Governo um projeto de incentivo fiscal para as empresas e instituições em Portugal que apoiem o movimento associativo e as pessoas carenciadas nas comunidades, tendo em conta as limitações orçamentais públicas.

A proposta consta de um dos dois documentos que o CCP enviou na terça-feira para o ministro dos Negócios Estrangeiros e a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas com considerações, propostas e perguntas aprovadas na reunião geral online deste órgão consultivo, no passado dia 12 de dezembro.

Sobre os apoios sociais a carenciados e ao associativismo nas comunidades, que atravessam um “momento de imensas dificuldades” devido à pandemia de covid-19, o Conselho começa por considerar que a atribuição de apoios pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP) “não é a solução para os graves problemas experimentados por muitas associações, nomeadamente para aquelas que são dirigidas por pessoas que não dispõem de competências técnicas para preencher os formulários requisitados”, o que exclui “mais uma vez quem tem um perfil mais desfavorecido”.

E propõe que o valor global atribuído a projetos que busquem apoio associativo da DGACCP para 2021 seja aumentado para 900.000 euros, “tendo em vista as graves dificuldades das associações, também no pós-pandemia”. Através do regime de apoios financeiros foi distribuída nessa área uma verba de 627.000 euros.

O CCP reconhece, nesta missiva, que “nem sempre o Estado ou o Governo tem possibilidade orçamentária de realizar todos os apoios apresentados nas comunidades pela própria amplitude destas” e, por isso, defende “algo diferente”: “Buscar na iniciativa privada fontes de apoios”.

Para tal, o CCP propôs ao Governo “que seja feito, em conjunto com a Presidência do Conselho de Ministros, um projeto de incentivo fiscal a empresas e instituições sediadas em Portugal que nas Comunidades contribuam e fomentem projetos de apoio a pessoas carenciadas ou a associações de matriz portuguesa previamente registadas junto ao respetivo consulado ou, centralmente, na DGACCP”.

Num outro documento sobre os postos consulares e o atendimento aos utentes, o CCP congratula-se com o lançamento dos Centros de Atendimento Consular (CAC) em alguns países europeus, com atendimento desde Portugal, questionando o Governo sobre o cronograma e a ordem de implementação desses CAC em outros países ou regiões com extrema necessidade.

Relativamente ao novo Sistema de Gestão Consular, o CCP apoia a “simplificação dos atos consulares e a inscrição consular única” que este novo modelo permite e pretende saber quando é que todos os postos consulares terão o novo sistema implementado. O CCP é o órgão consultivo do Governo para as políticas relativas à emigração e às comunidades portuguesas no estrangeiro.

FONTE: LUSA

Newsletter

Subscreva a Newsletter para receber conteúdos semanais sobre Portugal e toda a comunidade Portuguesa!

 

Outras Notícias

PSD questiona MNE sobre produtividade dos postos da rede consular portuguesa

Os deputados social-democratas eleitos pelos círculos da Emigração, José Cesário e Carlos Alberto Gonçalves, enviaram 118 requerimentos ao ministro dos Negócios Estrangeiros a questionar sobre a produtividade dos postos da rede consular portuguesa para saberem que melhorias poderão propor.

Ler notícia

Presidenciais: Autoridades britânicas autorizam voto de portugueses durante confinamento

Os regimes de confinamento no Reino Unido permitem aos portugueses saírem de casa para votar para as presidenciais nos consulados de Londres, mesmo que tal implique viajar centenas de quilómetros, confirmaram fontes oficiais das autoridades britânicas.

Ler notícia

Portugueses são dos que mais saem para trabalhar noutro país da UE – Relatório

Portugal foi um dos cinco países da União Europeia (UE) de onde saíram mais trabalhadores para outro Estado-membro em 2019, para outros como França e Alemanha, a maioria altamente qualificados, segundo um relatório da Comissão Europeia hoje divulgado.

Ler notícia

Associação portuguesa em França lança campanha inédita de recolha de fundos

A Vivências do Minho, sediada em Tourcoing, França, lançou uma campanha para recolher fundos, mas sobretudo para angariar novos membros e sensibilizar para a importância da cultura portuguesa, anunciou hoje uma responsável da associação.

Ler notícia

Covid-19: Consulado procura solução para portugueses que querem regressar a Macau

O Consulado Geral de Portugal em Macau disse hoje que está a desenvolver contactos com as autoridades locais para ajudar a regressar os portugueses residentes na região administrativa especial chinesa.

Ler notícia