15 Jan, 2019 Última Actualização 1:00 PM, 16 Jan, 2019

Péreire Fleurs: a arte de trabalhar e ser feliz no mundo das flores

 

No número 2 da Place du Maréchal Juin, em Paris, encontramos um edifício com história. Aqui, desde 1895 que perdura o comércio de flores. Hoje, e já há cerca de 30 anos que se fala português dentro da loja. Maria de Lurdes Henriques é a proprietária, e foi no meio das flores que começou a trabalhar quando emigrou para Paris. Péreire Fleurs é o nome da loja que, todos os dias, continua a espalhar as cores e o cheiro das flores.
 
Para além da qualidade do produto e do serviço, também a localização se assumiu como um ponto estratégico no negócio. Mais que um trabalho, os arranjos e as composições florais são uma arte. Pode fazer o seu arranjo ou buquê na Péreire Fleurs, onde há flores para todos os gostos. É no meio das flores que se sente feliz.

6ª Edição da Campanha Roupa sem Fronteiras arrecada cerca de 300 caixas de donativos

 

Na Academia do Bacalhau de Paris a solidariedade não tem fronteiras. Mais uma vez, a associação organizou o projecto Roupa sem Fronteiras, iniciativa que já vai na sexta edição. Este ano cerca de 50 voluntários ajudaram e foram os responsáveis por triar, dobrar e empacotar os donativos. A Eurelec cedeu o espaço, e rapidamente o trabalho começou a ganhar forma.

Fernando Lopes, presidente da Academia do Bacalhau de Paris, sublinhou que um dos pilares da associação é, precisamente, a solidariedade. É com o objectivo de ajudar quem mais precisa que este ano a acção Roupa sem Fronteiras irá ajudar a região de Cabeceiras de Basto e Viana do Castelo.

No final, os números apontam para aproximadamente 300 caixas com roupa devidamente separada. Para além das duas cidades portuguesas, também alguns hospitais no Norte de Paris receberão algumas caixas da iniciativa Roupa sem Fronteiras.

Setúbal e Nanterre assinaram protocolo de cooperação na área da protecção civil

 

Os municípios de Nanterre e Setúbal assinaram um acordo de intenção que visa envolver estas duas cidades em acções de parceria em áreas como a protecção civil, a participação cidadã, o desporto, a cultura e a juventude. Esta aproximação a Setúbal foi impulsionada pelo professor Herculano Caetano, português radicado em Nanterre, e que desenvolveu um simulador para riscos tecnológicos para o serviço municipal de proteção civil de Setúbal.
 
A cerimónia contou ainda com a participação do Embaixador de Portugal em França e com o presidente da associação ARCOP, que todos os anos organiza a tradicional Feira de Nanterre com uma mostra dos melhores produtos de alguns municípios portugueses.

Banque BCP inaugurou agência em Marcq-en-Baroeul

 

O Banque BCP continua a sua expansão territorial, chegando a cada vez mais clientes. Desta feita, foi em Marcq-en-Barouel que decorreu mais uma inauguração de uma agência moderna deste banco de raízes portuguesas. Com um carácter moderno e de atendimento personalizado, este espaço surgiu na fusão das agências de Roubaix e de Lille.
 
O BCP continua a ser um banco com raízes portuguesas que se define cada vez mais como “afinitário”. É o banco ideal para franceses e para todos aqueles que tenham interesse em investir em Portugal. São também cada vez mais os franceses que vêem no BCP o parceiro ideal para investimento, protecção e segurança.